Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Papel de CCR2 na infecção oral por Toxoplasma gondii (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BENEVIDES, LUCIANA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: TOXOPLASMA GONDII; ANTIPROTOZOÁRIOS; IMUNIZAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Toxoplasma gondii é um protozoário intracelular obrigatório. Estima-se que 1/3 da população do mundo esteja infectada por esse patógeno. A infecção oral por esse parasito induz uma reação inflamatória exacerbada que se não controlada pode levar a morte do animal. Além disso, quimiocinas produzidas por células epiteliais intestinais infectadas estão envolvidas na migração e ativação de células inflamatórias. Entretanto, como a via de infecção natural é a oral, nosso objetivo foi verificar o papel de CCR2 na infecção oral por T. gondii. Dessa forma, animais C57BL/6 e 'CCR2 POT. -/-' foram infectados por via oral com 5 cistos da cepa ME-49 de T. gondii e a sobrevivência e parâmetros imunológicos foram avaliados. Os dados obtidos nesse estudo demonstram um aumento da migração de células ‘CCR2 POT. +’ no intestino delgado, bem como de células ‘CCL2 POT. +’ em ambas as linhagens dos animais após a infecção. Contudo, os animais 'CCR2 POT. -/-' apresentam uma profunda suscetibilidade à infecção pelo parasito, com 100% de mortalidade até o 280 dia após a infecção. Os órgãos periféricos dos animais 'CCR2 POT. -/-' apresentam um aumento do parasitismo tecidual e uma reação inflamatória suave, que no intestino delgado, são associados com uma pequena migração de células T ‘CD4 POT. +’ e ‘MAC-1 POT. +’. Em contraste, há um aumento na migração de células T 'CD8 POT. +' que são relacionados com o controle da resposta imune inflamatória nesse órgão. Entretanto, no início da fasecrônica, camundongos 'CCR2 POT. -/-' apresentam um aumento do parasitismo tecidual no SNC com uma diminuição de células T ‘CD4 POT. +’ e ‘MAC-1 POT. +’ e um aumento de células T 'CD8 POT. +' quando comparados com os animais C57BL/6. Foi observado também, que na ausência do receptor, a expressão de iNOS é ausente no intestino delgado na fase aguda e no SNC no início da fase crônica de infecção. Além disso, na ausência de CCR2 a produção de NO por células de baço é quase ausente. Em conjunto, os resultados sugerem que CCR2 é essencial para ativar mediadores microbicidas principalmente no SNC para o controle da proliferação do parasito, favorecendo a resistência do hospedeiro
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.04.2008

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200035208Benevides, Luciana
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BENEVIDES, Luciana; SILVA, Neide Maria da. Papel de CCR2 na infecção oral por Toxoplasma gondii. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Benevides, L., & Silva, N. M. da. (2008). Papel de CCR2 na infecção oral por Toxoplasma gondii. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Benevides L, Silva NM da. Papel de CCR2 na infecção oral por Toxoplasma gondii. 2008 ;
    • Vancouver

      Benevides L, Silva NM da. Papel de CCR2 na infecção oral por Toxoplasma gondii. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: