Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Análise morfométrica de músculos sóleos de ratos submetidos a alongamento passivo com uso prévio de ultra-som terapêutico (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BERTOLINI, GLADSON RICARDO FLOR - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: MÚSCULOS (ANÁLISE); MORFOMETRIA; ALONGAMENTO ORTOPÉDICO; ULTRASSONOGRAFIA
  • Language: Português
  • Abstract: O alongamento muscular é muito difundido entre atletas e pessoas envolvidas em atividades físicas, além de ser um procedimento rotineiro em clínicas de fisioterapia, principalmente visando o aumento na flexibilidade. O ultra-som terapêutico possui ações térmicas e não térmicas, gerando aumento de extensibilidade tecidual e metabolismo celular, e pode auxiliar nos efeitos anabólicos do alongamento estático. O objetivo deste estudo foi analisar as alterações morfométricas do tecido muscular, em sóleos de ratos, submetido a alongamento passivo estático de curta duração e poucas repetições, associado ao uso do ultra-som terapêutico. Foram utilizados 48 ratos Wistar, divididos em grupos tratados com doses térmicas (0,5 e 1,0 W/'cm POT. 2') e não térmicas (0,2, W/'cm POT. 2'), e subseqüente alongamento estático em 3 séries de 30 s, além de grupos apenas tratados com ultra-som ou alongados, por 3 semanas, durante 15 dias de tratamento. Foram comparadas as variações encontradas entre o músculo sóleo esquerdo (MSE) e o MSD de cada grupo. As variáveis foram: peso e comprimento muscular, estimativa de sarcômeros em série na fibra e ao longo do músculo, comprimento de sarcômeros, diâmetro e área de fibras musculares. Os resultados apontaram alterações no comprimento muscular de repouso, para os grupos em que foi associado ultra-som terapêutico, em dose térmica, associadas ao alongamento estático, com aumento do mesmo. Além disso, para o grupo em que foi associado alongamentocom ultra-som em 1 W/'cm POT. 2', os músculos apresentaram menor massa e área das fibras musculares, comparado com o lado contra-lateral. Para as outras variáveis analisadas não houve diferenças significativas. Conclui-se que o alongamento passivo estático e o uso isolado do ultra-som terapêutico, não produziram alterações morfométricas no sóleo de ratos, mas quando o alongamento foi associado ao ultra-som nas intensidades de 0,5 e 1,0 W/'cm POT. 2', houve aumento no comprimento muscular de repouso. A associação em 1,0 WI'cm POT. 2' conduziu ainda a uma hipotrofia muscular. Para as outras variáveis analisadas e para a intensidade não térmica, do ultra-som terapêutico, não houve efeitos significativos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.08.2008

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200035870Bertolini, Gladson Ricardo F.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BERTOLINI, Gladson Ricardo Flor; MAZZER, Nilton. Análise morfométrica de músculos sóleos de ratos submetidos a alongamento passivo com uso prévio de ultra-som terapêutico. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Bertolini, G. R. F., & Mazzer, N. (2008). Análise morfométrica de músculos sóleos de ratos submetidos a alongamento passivo com uso prévio de ultra-som terapêutico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Bertolini GRF, Mazzer N. Análise morfométrica de músculos sóleos de ratos submetidos a alongamento passivo com uso prévio de ultra-som terapêutico. 2008 ;
    • Vancouver

      Bertolini GRF, Mazzer N. Análise morfométrica de músculos sóleos de ratos submetidos a alongamento passivo com uso prévio de ultra-som terapêutico. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: