Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O poema Vila Rica e a historiografia colonial (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CUNHA, WELLINGTON SOARES DA - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: LITERATURA BRASILEIRA (CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho irá propor novas possibilidades de leitura para o poema épico Vila Rica, do poeta mineiro Cláudio Manoel da Costa (1729-1789). Escrito em 1773, não chegou a vir à público durante a vida do autor que, desiludido com a pouca repercussão de suas obras na metrópole portuguesa, não o teria considerado digno de publicação, o que viria a ocorrer somente postumamente em 1839. Ocorre, porém, que Vila Rica é um documento de grande importância para a história do país, visto que faz a representação muito atenta da fundação da capital das Minas, cidade que aí significa a própria pátria. Seu poema épico é, antes de tudo, um dos poucos textos escritos em tempos coloniais que evidenciam perspectivas de análise da formação social, política e econômica da capitania de Minas. Ademais, as edições do Vila Rica são relativamente raras e pouco ensejaram leituras de caráter historiográfico que visassem compreender a obra como documento histórico. Faz-se imprescindível, portanto, à historiografia dos textos coloniais, definir novas possibilidades de leitura deste texto épico, contribuindo para enriquecer a historiografia colonial. Para isso devemos percorrer em análise as partes essenciais que compõem o Vila Rica, desde a Carta Dedicatória e o poema propriamente dito, passando pelo estudo histórico que o fundamenta, bastante revelador das qualidades literárias de Cláudio como historiador, o Fundamento Histórico. Resultado do empenho do poeta em vasculhardocumentos e colher relatos sobre Minas, o Fundamento Histórico demonstra a nítida preocupação de fornecer autoridade à história que narra por meio da análise crítica e da escolha criteriosa das fontes. Sendo assim, a escrita da história contida no Fundamento e a utilizada no poema possuem características distintas, que respondem a pretensões específicas, que deveremos analisar. Pensar a maneira como se utiliza a História ) nestes dois níveis discursivos é tarefa imprescindível para iniciar qualquer consideração acerca do valor historiográfico do poema. E será este o motivo condutor do trabalho. Mostraremos enfim os critérios utilizados pela crítica já feita sobre o poeta e sua obra, que sempre tendeu à sua desvalorização do poema, para mostrar em seguida uma nova possibilidade de análise, comprometida em esboçar o valor historiográfico do poema a partir de sua própria constituição como discurso de gênero histórico. Assim percorreremos duas vias de análise. Em primeiro lugar procuraremos entender o poema como produto de sua época, definindo seus principais níveis de existência, desde a criação, passando pela circulação e leitura do mesmo. Desta análise passaremos a outra, comprometida com o entendimento dos pressupostos aplicados ao épico que o puderam definir como escrito de gênero histórico, reavaliando assim a obra. Discutiremos também a consciência, sempre presente na obra de Cláudio Manuel da Costa, de pertencer a uma nova terra, o que levou à afirmação do seusentimento nacionalista e da motivação para a Inconfidência feita pelos críticos românticos. Veremos enfim as bases que conduzem este suposto patriotismo, a partir de uma análise dos preceitos poéticos utilizados pelo autor, tendo assim por tarefa perceber até que ponto este patriotismo deve ser entendido como expressão psicológica e individual de uma paixão pela pátria ou como mera aplicação de uma tópica de composição
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.03.2008
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900034437T CUNHA,WELLINGTON S.DA 2007
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CUNHA, Wellington Soares da; HANSEN, Joao Adolfo. O poema Vila Rica e a historiografia colonial. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8149/tde-04072008-140844/ >.
    • APA

      Cunha, W. S. da, & Hansen, J. A. (2008). O poema Vila Rica e a historiografia colonial. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8149/tde-04072008-140844/
    • NLM

      Cunha WS da, Hansen JA. O poema Vila Rica e a historiografia colonial [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8149/tde-04072008-140844/
    • Vancouver

      Cunha WS da, Hansen JA. O poema Vila Rica e a historiografia colonial [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8149/tde-04072008-140844/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: