Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Fatores relacionados às disfunções orgânicas de pacientes internados em unidades de terapia intensiva segundo Logistic Organ Dysfunction System (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PADILHA, KATIA GRILLO - EE
  • USP Schools: EE
  • Subjects: PACIENTES INTERNADOS; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA
  • Language: Português
  • Abstract: 1. Introdução: Índices de gravidade são usados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) com o intuito de avaliar a performance de tais unidades, as estratégias terapêuticas aplicadas e o prognóstico do paciente. Dentre os escores reconhecidos na literatura científica, o Logistic Organ Dysfunction System (LODS) se destaca como instrumento que classifica a gravidade dos pacientes de UTI segundo o grau de disfunção orgânica, aferindo sua probabilidade de morte. O presente estudo teve por objetivo verificar as possíveis associações entre a probabilidade de morte, o número e o tipo de insuficiências orgânicas apresentadas pelos pacientes na admissão na UTI e as variáveis tempo de internação, condição de saída e readmissão nessa unidade. 2. Material e Métodos: Os dados utilizados nessa investigação foram extraídos de um banco de dados que reúne informações de quatro UTI (dois hospitais públicos e dois privados do município de São Paulo), com um total de 600 pacientes acompanhados do dia de admissão na UTI até a alta hospitalar. Após a aprovação dos Comitês de Ética em Pesquisa dos hospitais e contato prévio com os enfermeiros, foi iniciada a coleta de dados nas Hotel selecionadas por coleta dores treinados, supervisionados por enfermeiro especialista em UTI e familiarizado com os índice LODS. Para o tratamento dos dados foram utilizados os programas Stata for Windows 8.0 e SPSS 13.0 for Windows. As análises estatísticas incluíram o teste qui-quadrado dePearson, teste de Mann-Whitney e teste de correlação de Pearson. O nível de significância foi p<0,05. 3. Resultados e discussão: A probabilidade de morte dos pacientes foi em média de 21,43% (+18,66) e mediana de 15,00%. Houve predominância de pacientes com duas insuficiências orgânicas (38,30%), sendo as alterações renais e pulmonares as mais freqüentes. A análise de associação entre as variáveis probabilidade de morte (risco LODS) e condição de saída da UTI mostrou diferença estatisticamente significante entre os grupos de sobreviventes e não sobreviventes (p<0,001), o mesmo ocorrendo com o tempo de internação na Unidade (p=0,001). Também o número de insuficiências orgânicas apresentou diferença significante com as variáveis condições de saída (p<0,001) e tempo de internação na UTI (p<0,001). Quanto ao tipo de insuficiências e tempo de internação na Unidade houve diferença apenas entre o grupo de pacientes com insuficiência neurológica (p<0,001), pulmonar (p<0,001) e renal (p=0,020). As insuficiências dos sistemas renal (p<0,001), pulmonar (p=0,001), hematológica (p=0,011) e cardiológica (p=0,0020) foram as únicas que apresentaram associação estatisticamente significante com a condição de saída da UTI. A readmissão dos pacientes na Unidade não teve associação com nenhuma das variáveis estudadas. 4. Conclusão: A análise dos dados dessa investigação permitiu constatar que o LODS apresentou bom desempenho para a predição dodesfecho óbito e sobrevida na UTI, uma vez que ao serem comparados os escores LODS dos grupos de sobreviventes e não sobreviventes encontraram-se diferenças estatisticamente significativas (p<0,001). Acredita-se que o presente estudo seja relevante no sentido de ampliar o conhecimento da possibilidade de reconhecer, por meio do LODS, não apenas a probabilidade de óbito na UTI, como também a identificação do grau de disfunção orgânica apresentados pelos pacientes
  • Imprenta:
  • Conference titles: Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP (SIICUSP)

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE1705717-10PADILHA, K. G. doc 11
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Alexandre da Silva; PADILHA, Kátia Grillo. Fatores relacionados às disfunções orgânicas de pacientes internados em unidades de terapia intensiva segundo Logistic Organ Dysfunction System. Anais.. Ribeirão Preto: USP, 2008.
    • APA

      Rodrigues, A. da S., & Padilha, K. G. (2008). Fatores relacionados às disfunções orgânicas de pacientes internados em unidades de terapia intensiva segundo Logistic Organ Dysfunction System. In . Ribeirão Preto: USP.
    • NLM

      Rodrigues A da S, Padilha KG. Fatores relacionados às disfunções orgânicas de pacientes internados em unidades de terapia intensiva segundo Logistic Organ Dysfunction System. 2008 ;
    • Vancouver

      Rodrigues A da S, Padilha KG. Fatores relacionados às disfunções orgânicas de pacientes internados em unidades de terapia intensiva segundo Logistic Organ Dysfunction System. 2008 ;