Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Porfirinas nanoencapsuladas obtidas por ultra-som spray drying (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LUZ, PRISCILLA PAIVA - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Subjects: TERAPIA FOTODINÂMICA; NANOPARTÍCULAS; QUÍMICA INORGÂNICA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho realizamos, inicialmente, o desenvolvimento de um spray dryer de baixo custo para ser utilizado nos experimentos de encapsulação por spray drying. A dextrina foi empregada como matriz polimérica nos experimentos de desenvolvimento deste equipamento por ser um polímero biocompatível, biodegradável, hidrofilico e economicamente viável. A integridade da dextrina nanoparticulada, obtida após o processo spray drying,. foi verificada por análise térmica (TGA) e análise térmica diferencial (DTA) e o sucesso do equipamento para a produção de partículas esféricas foi atestado por microscopia eletrônica de transmissão (MET) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). Após projetarmos a configuração final do spray dryer, os estudos de encapsulação em nanoesferas poliméricas foram iniciados com o estabelecimento de uma metodologia de encapsulação. O polímero utilizado nesta etapa como agente encapsulante foi a dextrina e os materiais ativos empregados foram a 5, 10, 15, 20-tetra(4- sulfonatofenil) porfirina ('TPPS IND. 4') e a manganês(lll) 5, 10, 15, 20-tetra(4-sulfonatofenil) porfirina ('MnTPPS IND 4'), ambos hidrossolúveis. A metaloporfirina foi incorporada no trabalho com o intuito de utilizar o íon metálico como sonda espectroscópica, possibilitando a detecção da mesma nas partículas. Uma vez desenvolvida a metodologia de encapsulação, passamos a utilizar a quitosana como matriz polimérica e a 5, 10, 15, 20-tetra(N-metil-4-piridil) porfirina (TMPyP)como material ativo. A citotoxicidade e a fotocitotoxidade das nanoesferas de quitosana e da TMPyP livre e encapsulada em quitosana foram verificadas através de estudos envolvendo cultura de células da linhagem neoplásica de macrófagos J774-A 1. Além destes estudos, a aplicabilidade da quitosana como veículo carregador para Terapia Fotodinâmica também foi estudada a partir da interação da TMPyP com monocamadas lipídicas, sendo esta interação mediada ou ou não por quitosana. As técnicas de análise empregadas nesta tese para a caracterização dos compostos foram MET, MEV, Espectroscopia eletrônica na região do ultravioleta-visível, espectroscopia eletrônica de fotoluminescência, TGA, DTA e difração de raio-x (DRX)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2008

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800029669Luz, Priscilla Paiva
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LUZ, Priscilla Paiva; SERRA, Osvaldo Antonio. Porfirinas nanoencapsuladas obtidas por ultra-som spray drying. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Luz, P. P., & Serra, O. A. (2008). Porfirinas nanoencapsuladas obtidas por ultra-som spray drying. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Luz PP, Serra OA. Porfirinas nanoencapsuladas obtidas por ultra-som spray drying. 2008 ;
    • Vancouver

      Luz PP, Serra OA. Porfirinas nanoencapsuladas obtidas por ultra-som spray drying. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: