Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Perfil das crianças portadoras de disfagia orofaríngea associada às anomalias craniofaciais internadas no HRAC-USP (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MAEDA, SORAIA MARIA FÉRES - HRAC
  • USP Schools: HRAC
  • Subjects: TRANSTORNOS DE DEGLUTIÇÃO; ANORMALIDADES CRANIOFACIAIS; GASTROSTOMIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: elaborar diretrizes para o tratamento. Modelo: Análise retrospectiva dos históricos de 236 crianças, durante o período de julho de 2003 a julho de 2006 e análise descritiva dos resultados. Ambiente: Unidade de Cuidados Especiais (UCE) do HRAC-USP. Participantes: 236 crianças com disfagia orofaríngea, com idade de 3 dias a 8 anos, 204 (86,4%) apresentavam fissura labiopalatina. A Seqüência de Robin foi diagnosticada em 139 crianças (58,9%), sendo que 95 (68,3%) tinham SRI e 44 (31,7%) síndrome associada. Variáveis: incidência de disfagia, síndromes ou malformações associadas, grau da disfagia, presença de desconforto respiratório, uso de sondas alimentadoras (SNG e gastrostomia), DRGE, complicações relacionadas às gastrostomias e ao tratamento cirúrgico da DRGE, reinternações e o tempo total de hospitalização. Resultados: Das 236 crianças, 110 (46,6%) tinham disfagia leve, 47 (19,9%) moderada e 79 (33,5%) grave. A disfagia leve foi maior nas crianças com fissuras de lábio e/ou palato isoladas (88,5%), com malformações congênitas (81,3%) e com SRI (56,8%). A disfagia grave foi mais freqüente em crianças com síndrome (61,6%). Do universo estudado, 195 crianças (82,6%) necessitaram do uso da SNG. O tempo de uso variou de 1 dia a 750 dias, com média de 113 dias e mediana de 60 dias. A gastrostomia foi indicada em 67 (28,4%). Conclusões: A disfagia orofaríngea é um dos principais problemas apresentados pelas crianças com malformações craniofaciais. O diagnóstico deoutras malformações ou síndromes associadas e a classificação do grau da disfagia orofaríngea são determinantes na orientação do tratamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.06.2008
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOBSR24000001557616.8553 M268p
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAEDA, Soraia Maria Féres; TRINDADE JÚNIOR, Alceu Sérgio. Perfil das crianças portadoras de disfagia orofaríngea associada às anomalias craniofaciais internadas no HRAC-USP. 2008.Universidade de São Paulo, Bauru, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/61/61132/tde-30072008-162721/ >.
    • APA

      Maeda, S. M. F., & Trindade Júnior, A. S. (2008). Perfil das crianças portadoras de disfagia orofaríngea associada às anomalias craniofaciais internadas no HRAC-USP. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/61/61132/tde-30072008-162721/
    • NLM

      Maeda SMF, Trindade Júnior AS. Perfil das crianças portadoras de disfagia orofaríngea associada às anomalias craniofaciais internadas no HRAC-USP [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/61/61132/tde-30072008-162721/
    • Vancouver

      Maeda SMF, Trindade Júnior AS. Perfil das crianças portadoras de disfagia orofaríngea associada às anomalias craniofaciais internadas no HRAC-USP [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/61/61132/tde-30072008-162721/