Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Fatores associados aos eventos adversos em Unidade de Terapia Intensiva (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TOFFOLETTO, MARIA CECILIA - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: MEDIDAS DE SEGURANÇA (GERENCIAMENTO); UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA; ENFERMAGEM EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA
  • Language: Português
  • Abstract: A segurança do paciente grave é uma meta da qualidade do atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), daí a necessidade de se investigar os fatores relacionados à ocorrência de eventos adversos nesse contexto. Trata-se este estudo de uma pesquisa quantitativa, retrospectiva, analítico-transversal que teve como objetivo analisar os fatores associados aos incidentes e/ou eventos adversos (INC/EA) no preparo e administração de medicamentos, nos cuidados com tubo endotraqueal/traqueostomia, sondas, drenos, cateteres e queda em UTI segundo as características demográficas e clínicas do paciente e recursos estruturais da Unidade. Os dados foram coletados por meio dos registros de INC/EA dos prontuários dos pacientes que tiveram notificado algum tipo de INC/EA no período de 2003 e 2006, inclusive, em cinco UTI de cinco hospitais do Município de São Paulo. No tratamento estatístico, foi utilizada a análise de regressão logística multivariada para a identificação dos fatores independentes de INC/EA e condições de saída da Unidade. Para a identificação dos fatores independentes do tempo de permanência nas UTI, utilizou-se a análise de regressão linear múltipla. As variáveis que entraram nos modelos foram aquelas que apresentaram na regressão logística univariada um valor de teste Wald<0,20; em todas as análises realizadas foi utilizado o nível de significância de 5%. Do total de 21.230 admissões nas UTI, 377 (1,78%) pacientes sofreramalgum tipo de INC/EA. Foram notificadas 461 ocorrências, a maioria relacionada ao preparo e administração de medicamentos (196-42,51%), seguidas aos cateteres periféricos e arteriais (105-22,77%) e às sondas nasogástricas (73-15,83%). Quanto aos fatores associados aos INC/EA e recursos materiais/equipamentos e ambiente físico das unidades, o baixo número de ocorrências (16-2,82%) inviabilizou a análise dessas variáveis. Da mesma forma, nenhum hospital dispunha das escalas diárias ) de enfermagem com dados retrospectivos sobre os recursos humanos existentes no período do estudo. Verificou-se que o número de dias de permanência dos artefatos terapêuticos foi um dos principais fatores independentes associados aos INC/EA quer no preparo e administração de medicamentos (número de dias de TE/Traq.), quer nos cuidados com cateter periférico, sonda nasogástrica e cateter central (número de dias de artefatos terapêuticos), seguidos da gravidade e da não sobrevivência dos pacientes. Referente ao tempo de permanência na UTI, os fatores associados foram número de dias de sondas, drenos e cateteres, número de itens da prescrição medicamentosa, não sobrevivência e INC/EA com cateteres periféricos e medicamentos. Finalizando, constatou-se que pacientes não sobreviventes tiveram maior número de dias com TE/Traq., eram mais graves e apresentaram, aproximadamente, cinco vezes mais chance de sofrer um INC/EA com TE/Traq.. Considerando que o enfoque da segurançado paciente é de responsabilidade compartilhada de todos os profissionais, da área de saúde ou não, julga-se que os resultados dessa investigação contribuam para a melhoria da assistência ao paciente crítico, por abrir perspectivas para o estabelecimento de protocolos de prevenção dessas ocorrências
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2008
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOFFOLETTO, Maria Cecília; PADILHA, Kátia Grillo. Fatores associados aos eventos adversos em Unidade de Terapia Intensiva. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-07052009-112654/ >.
    • APA

      Toffoletto, M. C., & Padilha, K. G. (2008). Fatores associados aos eventos adversos em Unidade de Terapia Intensiva. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-07052009-112654/
    • NLM

      Toffoletto MC, Padilha KG. Fatores associados aos eventos adversos em Unidade de Terapia Intensiva [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-07052009-112654/
    • Vancouver

      Toffoletto MC, Padilha KG. Fatores associados aos eventos adversos em Unidade de Terapia Intensiva [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-07052009-112654/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019