Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da aplicação do ultrassom terapêutico em tendinites de equinos (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: REIS, ANA GUIOMAR MATOS SANTIAGO - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: EQUINOS; TENDINITE ANIMAL; IMUNOHISTOQUÍMICA; SISTEMA MUSCULOSQUELÉTICO
  • Language: Português
  • Abstract: Os equinos atletas, especialmente os cavalos de corrida, são frequentemente acometidos por lesões do sistema locomotor. A tendinite é uma enfermidade frequente, sendo o flexor digital superficial (TFDS) o mais acometido. Muitos dos métodos de tratamento para lesões de tendão são utilizados, mas poucos proporcionam cura eficiente e duradoura. Este trabalho tem por finalidade investigar o efeito do ultrassom terapêutico (UST) no processo de cicatrização do TFDS em equinos. Para tanto foram utilizados 20 equinos da raça Puro Sangue Inglês, com idade variando entre dois e nove anos, machos e fêmeas, distribuídos em três grupos (G1, G2 e G3). O G1 foi formado por oito animais, sendo que os TFDS de seus membros torácicos não foram infiltrados com colagenase e nem expostos ao UST. O G2 e o G3 foram compostos por seis animais cada. A indução da lesão foi realizada no terço médio do TFDS com 1ml da solução de colagenase (2,5mg/ml), em todos os membros torácicos dos animais do G2 e do G3. A cicatrização dos tendões foi acompanhada pelos exames clínicos e ultrassonográficos. Aleatoriamente, apenas um membro torácico de cada cavalo do G2 e do G3 foi tratado com UST, modo pulsado (ciclo de trabalho 20%), frequência de 1 MHz e intensidade 0,5 W/cm2 (SATA spatial average temporal average), por 5 minutos. Foram colhidas amostras de tecido tendíneo lesado no 15° dia após o início do tratamento (T15) no G2 para determinar a expressão das proteínas IGF-1, TGF-β1 e PCNA porimunoistoquimica; no 60° dia após o início do tratamento (T60) no G3 para detectar e mensurar a variação da organização dos feixes de colágenos por análise da birrefringência. Não foram observadas diferenças clínicas entre os membros tratados e não tratados dos grupos G2 e G3. Por meio da avaliação ultrassonográfica observou-se que o tamanho e ecogenicidade do tendão, tamanho e ecogenicidade da lesão, ) alinhamento longitudinal das fibras dos membros tratados do G3 não diferiram de tendões normais (G1) (P>0,05). Não houve diferença estatística entre os grupos para a expressão de PCNA. Entretanto, os membros tratados do G2 apresentaram maior expressão do TGF-'beta'1, enquanto os membros não tratados apresentaram maior expressão para o IGF-1 (P
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.06.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300032824T.2136 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      REIS, Ana Guiomar Matos Santiago; BACCARIN, Raquel Yvonne Arantes. Avaliação da aplicação do ultrassom terapêutico em tendinites de equinos. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-15072009-113125/ >.
    • APA

      Reis, A. G. M. S., & Baccarin, R. Y. A. (2009). Avaliação da aplicação do ultrassom terapêutico em tendinites de equinos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-15072009-113125/
    • NLM

      Reis AGMS, Baccarin RYA. Avaliação da aplicação do ultrassom terapêutico em tendinites de equinos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-15072009-113125/
    • Vancouver

      Reis AGMS, Baccarin RYA. Avaliação da aplicação do ultrassom terapêutico em tendinites de equinos [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-15072009-113125/