Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Adaptação cultural e validação do instrumento duke anticoagulation satisfaction scale (DASS): versão para brasileiros em uso de anticoagulação oral (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PELEGRINO, FLÁVIA MARTINELLI - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Subjects: QUALIDADE DE VIDA; ANTICOAGULANTES (MÉTODOS DE AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: O uso de anticoagulantes orais (ACO) esta indicado para a prevenção e tratamento de eventos tromboembólicos decorrentes de várias doenças, principalmente, as cardiovasculares. O uso de ACO representa mudanças na percepção da vida pelo individuo sob constante risco de complicações, sendo a redução desses riscos associadas à melhora da qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) e resultados clínicos satisfatórios. Este estudo de delineamento metodológico teve como objetivos realizar e testar as propriedades psicomtéricas do instrumento Duke Anticoagulation Satisfaction Scale (DASS) para brasileiros em uso de ACO. A DASS possui 25 itens distribuídos em três domínios, Limitação, Tarefa/Sobrecarga e Impacto Psicológico, com respostas de um (1) nada a sete (7) muitíssimo, com um intervalo possível para o total da medida de 25 a 175, no qual menores valores refletem melhor QVRS e maior satisfação com o uso do ACO. O processo de adaptação seguiu os passos preconizados pela literatura. Os dados foram coletados no ambulatório de um hospital público e de ensino do interior do Estado de São Paulo, por meio de entrevistas e consultas aos prontuários, no período de março a agosto de 2008, tendo participado do estudo 180 sujeitos abordados aleatoriamente. As propriedades psicométricas analisadas foram: a validade de face e de conteúdo (comitê de juízes); a validade de constructo (análise fatorial); a validade de constructo convergente (testes de correlação de Pearsonentre os domínios da DASS e do SF-36); validade de constructo divergente (testes de correlação de Pearson entre a DASS e idade e tempo de uso do ACO); a confiabilidade (consistência interna-alfa de Cronbach). O nível de significância adotado foi de 0,05. Os resultados demonstraram que a maioria dos participantes era do sexo feminino (65,6%), com idade média de 55 anos, em uso de varfarina (83,3%) há mais de 6,9 anos, ) em média, sendo a prótese cardíaca metálica a principal indicação para anticoagulação (50%). Apesar de 72,8% terem recebido algum tipo de informação sobre o uso do ACO, 41,7% tiveram complicações, principalmente do tipo hemorrágica (94,6%), com necessidade de internações (15,6%). Na avaliação das propriedades psicométricas, a validade de constructo convergente teve a maioria das correlações negativas, de pouco valor para a prática e estatisticamente significantes. Em relação à validade de constructo divergente, as correlações foram positivas, de pouco valor para prática e não estatisticamente significantes A análise fatorial indicou a presença de três componentes, conforme preconizado pelo autor. A confiabilidade demonstrou um valor adequado para a consistência interna da versão adaptada da DASS ( de Cronbach=0,79). Assim, podemos concluir que a versão adaptada da DASS para o português mostrou-se válida e confiável na amostra estudada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.05.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200014231T3673
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PELEGRINO, Flávia Martinelli; DANTAS, Rosana Aparecida Spadoti. Adaptação cultural e validação do instrumento duke anticoagulation satisfaction scale (DASS): versão para brasileiros em uso de anticoagulação oral. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-08062009-113803/ >.
    • APA

      Pelegrino, F. M., & Dantas, R. A. S. (2009). Adaptação cultural e validação do instrumento duke anticoagulation satisfaction scale (DASS): versão para brasileiros em uso de anticoagulação oral. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-08062009-113803/
    • NLM

      Pelegrino FM, Dantas RAS. Adaptação cultural e validação do instrumento duke anticoagulation satisfaction scale (DASS): versão para brasileiros em uso de anticoagulação oral [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-08062009-113803/
    • Vancouver

      Pelegrino FM, Dantas RAS. Adaptação cultural e validação do instrumento duke anticoagulation satisfaction scale (DASS): versão para brasileiros em uso de anticoagulação oral [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-08062009-113803/