Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Variantes genéticas da N-acetiltransferase 2, CYP2E1 e glutationa S-transferase: relação com a segurança terapêutica em pacientes com tuberculose (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FORESTIERO, FRANCISCO JOSÉ - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: TUBERCULOSE (TRATAMENTO;EPIDEMIOLOGIA); MEDICAMENTO (EFEITOS ADVERSOS); POLIMORFISMO (ESTUDO CLÍNICO); EXPRESSÃO GÊNICA
  • Language: Português
  • Abstract: Polimorfismos nos genes da n-acetiltransferase 2 (NAT2), CYP2E1 e glutationa S-transferase (GST) têm sido associados a diferenças na resposta ao tratamento da tuberculose. O papel de variantes dos genes NAT2, CYP2E1 e GSTM1/GSTT1, no perfil de segurança do tratamento da tuberculose, foi avaliado em 99 pacientes com tuberculose, sem co-infecção por HIV ou vírus da hepatite, tratados por 6 meses. Amostras de sangue foram colhidas antes e durante o tratamento para avaliação de marcadores de lesão hepatocelular (ASL T e AST), colestase (ALP, GGT e bilirrubinas) e função renal (creatinina). O DNA genômico foi extraído de sangue colhido em EDTA pelo método precipitação salina. Os polimorfismos NAT2 foram analisados por PCR-RFLP e seqüenciamento de DNA. Os polimorfismos da região promotora do CYP2E1 foram detectados por PCR-RFLP e para a análise dos genótipos nulos de GSTM1 (´GSTM1ASTERISCO0´) e GSTT1 (´GSTT1ASTERISCO0´) foi utilizada a PCR multiplex. Durante o tratamento, ´59,6 POR CENTO´ dos pacientes apresentaram reações adversas aos medicamentos (RAM) e alterações nos marcadores de lesão hepatocelular e colestase, com aumento de 1 a 4 vezes o limite superior de referência. Foi observada forte relação entre RAM e alterações nos marcadores sé ricos (´RO´´MENOR´0,05) e também com o uso de medicação concomitante (´RO´´MENOR´ 0,001). As freqüências dos alelos ´NAT2ASTERISCO4´ e ´NAT2ASTERISCO6´ foram maiores e menores, respectivamente, quando comparadas comoutros estudos na população brasileira. O perfil de acetilador lento (alelos ´NAT2ASTERISCO5´, ´NAT2ASTERISCO6´ e NA T2ASTERISCO7´) foi associado com manifestação de RAM e hepatotoxicidade. Os portadores dos genótipos ´NAT2ASTERISCO4´/´ASTERISCO5´ e NAT2´ASTERISCO5´/´ASTERISCO5´ apresentaram, respectivamente, risco 2,4 e 5,0 vezes maior de RAM que os portadores dos demais genótipos NAT2 (´RO´´MENOR 0,05´´). O genótipo funcional ) GSTM1´ASTERISCO´1/GSTT1´ASTERISCO1´ foi associado com alterações acentuadas de ALT, AST e ALP (´RO´´MENOR 0,05´´ ). Enquanto que as variantes da CYP2E1 não foram associadas a alterações no perfil bioquímico ou com risco de RAM ou hepatotoxicidade. Em conclusão, o perfil de acetilação lenta de NAT2 e o genótipo funcional de GSTM1/GSTT1 aumentam a susceptibilidade de lesão hepatocelular e outras RAM induzidas pelos antimicobacterianos utilizados no tratamento da tuberculose
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100015293T 616.995 F718v
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FORESTIERO, Francisco Jose; HIRATA, Rosario Dominguez Crespo. Variantes genéticas da N-acetiltransferase 2, CYP2E1 e glutationa S-transferase: relação com a segurança terapêutica em pacientes com tuberculose. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-05072009-180443/?&lang=pt-br >.
    • APA

      Forestiero, F. J., & Hirata, R. D. C. (2009). Variantes genéticas da N-acetiltransferase 2, CYP2E1 e glutationa S-transferase: relação com a segurança terapêutica em pacientes com tuberculose. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-05072009-180443/?&lang=pt-br
    • NLM

      Forestiero FJ, Hirata RDC. Variantes genéticas da N-acetiltransferase 2, CYP2E1 e glutationa S-transferase: relação com a segurança terapêutica em pacientes com tuberculose [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-05072009-180443/?&lang=pt-br
    • Vancouver

      Forestiero FJ, Hirata RDC. Variantes genéticas da N-acetiltransferase 2, CYP2E1 e glutationa S-transferase: relação com a segurança terapêutica em pacientes com tuberculose [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-05072009-180443/?&lang=pt-br

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: