Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Desinfecção de explantes e cultivo in vitro de Piretro da Dalmácia (Chrysanthemum cinerariaefolium Vis. cv. Vacaria) (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BORSOI, NICE LIVIO - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Subjects: CRISÂNTEMO; CULTURA DE TECIDOS VEGETAIS; MICROPROPAGAÇÃO VEGETAL; PIRETRO
  • Language: Português
  • Abstract: As atividades que envolvem a floricultura vêm se destacando positivamente no cenário econômico do agronegócio brasileiro. Dentre as espécies de plantas utilizadas para este fim ressaltam-se as espécies pertencentes à família botânica Asteraceae, principalmente as do gênero Chrysanthemum. A espécie C. cinerariaefolium Vis. (Piretro da Dalmácia) é mundialmente cultivada visando à produção de aleloquímicos que apresentam atividades de inseticidas naturais (piretrinas). No Brasil chegou a ser produzida para esse fim em larga escala, no município de Taquara-RS na década de 30 a 40. Recentemente o interesse de seu cultivo tem aumentado como uma alternativa natural de manejo de pragas como planta ornamental, principalmente para jardins. Contudo, o fato de não produzir sementes férteis limita sua capacidade de propagação massal. Visando aperfeiçoar sua micropropagação foram realizados dois experimentos. No experimento 1 foi avaliado aos 30 dias de cultivo a influência de cinco concentrações de hipoclorito de sódio (10, 20, 30, 40 e 50% do produto comercial Mazzarolo) e cinco tempos de permanência na solução durante a desinfestação dos explantes (5, 10, 15, 20, 25 min.). Ao todo foram isolados 125 meristemas totalizando 25 tratamentos com cinco repetições. Os explantes isolados foram inoculados no meio de isolamento, o qual foi constituído de MS + 1,0 mg.L-1 de BAP + 0,1 mg.L-1 de GA3 + 0,01 mg.L-1 ANA + 30 g.L-1 de Sacarose em 7,0 g.L-1 de Agar. No experimento 2 foiavaliado a influência das diferentes concentrações de hipoclorito e dois tempos de permanência na solução desinfetante sobre a porcentagem de necrose, estruturas amorfas, plântulas formadas e comprimento de brotos. As plântulas regeneradas do experimento 1 foram inoculadas no meio de multiplicação que constou do MS + 0,4 mg.L-1 de Thiamina HCl + 100 mg.L-1 de Mio-Inositol + 0,05 mg.L-1 de ANA + 1,0 mg.L-1 de BAP ) + 40 g.L-1 de Sacarose e 7,0 g.L-1 de Agar. O pH dos meios foi ajustado em 5,9 antes da autoclavagem. Os resultados obtidos no experimento 1 indicaram que quanto maior o tempo de permanência na solução, maior a porcentagem de necrose. Porém, quanto menor a permanência maior a taxa de contaminação microbiana. No experimento 2, observou-se que a porcentagem de necrose é maior na concentração de 50%. Não houve influência dos fatores analisados na produção de estruturas amorfas. Para o número de brotos/explante e comprimento de brotos, o melhor desempenho se deu na solução 30%. Porém, a taxa de brotos por explante diminuiu à medida que aumentou o tempo de permanência na solução. Com relação ao comprimento dos brotos, os melhores resultados foram observados até o tempo de 15 minutos de permanência. Assim conclui-se que C. cinerariaefolium Vis. responde positivamente ao cultivo in vitro. A taxa de necrose aumenta à medida que aumenta a concentração de hipoclorito. Por outro lado, a taxa de contaminação aumenta à medida que diminui a concentração dasolução desinfetante. A concentração de hipoclorito de sódio e o tempo de permanência na solução desinfetante afetam o número e o comprimento de brotos produzidos nos subcultivos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.06.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500050199t635.93355 B738 e.2 94730
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BORSOI, Nice Livio; CHRISTOFFOLETI, Pedro Jacob. Desinfecção de explantes e cultivo in vitro de Piretro da Dalmácia (Chrysanthemum cinerariaefolium Vis. cv. Vacaria). 2009.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05082009-103629/ >.
    • APA

      Borsoi, N. L., & Christoffoleti, P. J. (2009). Desinfecção de explantes e cultivo in vitro de Piretro da Dalmácia (Chrysanthemum cinerariaefolium Vis. cv. Vacaria). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05082009-103629/
    • NLM

      Borsoi NL, Christoffoleti PJ. Desinfecção de explantes e cultivo in vitro de Piretro da Dalmácia (Chrysanthemum cinerariaefolium Vis. cv. Vacaria) [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05082009-103629/
    • Vancouver

      Borsoi NL, Christoffoleti PJ. Desinfecção de explantes e cultivo in vitro de Piretro da Dalmácia (Chrysanthemum cinerariaefolium Vis. cv. Vacaria) [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-05082009-103629/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: