Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Infecções do trato respiratório inferior em lactentes expostos e não infectados pelo HIV (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOTTA, FABRIZIO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: LACTENTES; INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS; HIV
  • Language: Português
  • Abstract: Avaliamos o efeito dos níveis de células CD4+ da gestante e dos lactentes com o intuito de entender o impacto da exposição vertical ao HN em crianças não infectadas, com relação ao risco destes apresentarem infecções do trato respiratório inferior (ITRI) durante os primeiros seis meses de vida bem como a freqüência e fatores associados à hospitalização. O estudo avaliou uma coorte de crianças nascidas de mães infectadas pelo HIV que foram acompanhadas desde o nascimento até seis meses de idade em centros de pesquisa situados no Brasil e na Argentina (NISDI Perinatal Study). A população de estudo foi composta por crianças não infectadas pelo HIV, a termo, não gemelares, com peso ao nascer '> OU =' 2500g e sem condições cardiovasculares ou pulmonares graves. Todas as crianças foram avaliadas ao nascer, com seis a doze semanas e seis meses de idade. Diagnósticos de ITRI, hospitalizações e fatores associados foram registrados. Dentre 547 crianças estudadas, 103 (18,8%) apresentaram pelo menos um episódio de ITRI, no total de 116 episódios, observando-se uma taxa de incidência de 0,84 episódios por crianças-semana de observação (IC 95%, 0,7-1,0). A maioria dos episódios (81%) foi devida a bronquiolite. Quarenta e nove (9,0%) crianças foram hospitalizadas pelo menos uma vez com ITRI. Houve 53 (45,7%) episódios de ITRI que necessitaram de hospitalização. Antes de 6-12 semanas de idade, a chance de crianças cujas mães tiveram contagem de células CD4+ < 14% apresentarem lTRI foi 4,4vezes maior (IC 95% 1,2-16,0). O declínio do CD4+ materno durante a gestação e o peso para a idade ao nascer inferior ao percentil cinco associaram-se com a ocorrência de ITRI em crianças com idade superior a 6-12 semanas. Todas as treze crianças com doença grave foram hospitalizadas. Além disso, a hospitalização foi mais freqüente em crianças morando em domicílios com '> OU =' 4 pessoas e naquelas com peso para a idade inferior ao percentil 5. Em conclusão, a ocorrência de bronquiolite aguda é comum e freqüentemente grave entre crianças expostas e não infectadas pelo HIV com seis ou menos meses de idade. Menores valores de células CD4+ maternos estão associados com maior risco de ITRI. O melhor entendimento dos mecanismos imunológicos envolvidos na incidência e gravidade das ITRI nesse grupo especial de crianças se faz necessário
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.05.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOTTA, Fabrizio; MUSSI-PINHATA, Marisa Márcia. Infecções do trato respiratório inferior em lactentes expostos e não infectados pelo HIV. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Motta, F., & Mussi-Pinhata, M. M. (2009). Infecções do trato respiratório inferior em lactentes expostos e não infectados pelo HIV. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Motta F, Mussi-Pinhata MM. Infecções do trato respiratório inferior em lactentes expostos e não infectados pelo HIV. 2009 ;
    • Vancouver

      Motta F, Mussi-Pinhata MM. Infecções do trato respiratório inferior em lactentes expostos e não infectados pelo HIV. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: