Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Análise quantitativa da resposta hemodinâmica do córtex auditivo por meio de ressonância magnética funcional sob diferentes níveis de hipercapnia (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BETTI, KELLEY CRISTINE MAZZETTO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; ARTÉRIAS CARÓTIDAS (ANORMALIDADES); TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO NEUROLÓGICO
  • Language: Português
  • Abstract: Estudos sugerem que o esgotamento da reserva hemodinâmica, caracterizado pela diminuição da reatividade cerebrovascular e pela pobreza de fluxo colateral, aumenta as chances de eventos isquêmicos em pacientes com doença aterosclerótica dos vasos cervicais. A utilização da condição hemodinâmica como critério de eleição dos pacientes a cirurgia de recanalização arterial seria, portanto, desejável. Uma das formas de avaliação da reatividade cerebrovascular é o estudo do sinal BOLD (Blood Oxygenation LeveI Dependent) em condições normais e de estresse hemodinâmico, como é o caso da hipercapnia. O objetivo deste trabalho foi, portanto, quantificar quatro principais parâmetros do sinal BOLD (tempo de início da resposta, largura à meia altura, tempo ao pico e amplitude) induzido por um estímulo auditivo, durante normo- e hipercapnia em voluntários normais. Um segundo objetivo deste trabalho foi verificar sua aplicabilidade em pacientes com estenose ou oclusão da artéria carótida unilateral. Para tanto foram obtidas imagens de Ressonância Magnética funcional (RMf) de 20 voluntários controles e 6 pacientes, submetidos a um estímulo auditivo breve (3s) em três condições: normocapnia, 'delta'Et 'C0 IND. 2' de 5mmHg e 10mmHg. As imagens foram processadas e analisadas por um método quantitativo autorregressivo. Foi ainda realizado um exame de angiorressonância para avaliar a circulação colateral via Polígono de Willis (PW). Os principais resultados obtidos foram o aumento(p<0,001) linear (r=0.99, p=0.04) do tempo de início do sinal BOLD assim como uma diminuição (p<0,001) linear (r=0.99, p=0.03) de sua amplitude concomitante ao aumento dos níveis de hipercapnia. A repetição do exame em parte dos voluntários (5) demonstrou a reprodutibilidade do método. Dos pacientes estudados, dois apresentaram um maior atraso do tempo de início da resposta e menor amplitude ispilateral à estenose. Além disso, apesar de bastante diferentes, os PW de ambos os pacientes apresentaram-se incompletos e possivelmente insuficientes na manutenção do fluxo ipsiltaralmente à estenose. De forma geral, a linearidade do tempo de início e da amplitude da resposta em função da hipercapnia, aliada à robustez demonstrada pelo método de análise, faz crer no potencial clínico de sua aplicação para a avaliação da reatividade cerebrovascular em pacientes com doenças cerebrovasculares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.06.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAZZETTO BETTI, Kelley Cristine; DE ARAÚJO, Draúlio Barros. Análise quantitativa da resposta hemodinâmica do córtex auditivo por meio de ressonância magnética funcional sob diferentes níveis de hipercapnia. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Mazzetto Betti, K. C., & De Araújo, D. B. (2009). Análise quantitativa da resposta hemodinâmica do córtex auditivo por meio de ressonância magnética funcional sob diferentes níveis de hipercapnia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Mazzetto Betti KC, De Araújo DB. Análise quantitativa da resposta hemodinâmica do córtex auditivo por meio de ressonância magnética funcional sob diferentes níveis de hipercapnia. 2009 ;
    • Vancouver

      Mazzetto Betti KC, De Araújo DB. Análise quantitativa da resposta hemodinâmica do córtex auditivo por meio de ressonância magnética funcional sob diferentes níveis de hipercapnia. 2009 ;