Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Formação de biofilme bacteriano sobre polimetilmetacrilato usado como cimento ósseo (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAMPOS JUNIOR, FLÁVIO FERRAZ DE - BIOENG
  • USP Schools: BIOENG
  • Subjects: BIOFILMES (FORMAÇÃO); CIMENTO; ANTIBIÓTICOS; ARTROPLASTIA
  • Language: Português
  • Abstract: A infecção bacteriana é a principal complicação que um procedimento de artroplastia de quadril ou joelho pode apresentar. Mesmo após a incorporação de antibiótico (gentamicina) ao cimento ósseo, as taxas de infecções após este procedimento cirúrgico continuam gerando sérios prejuízos para o hospital e para o paciente. As principais bactérias envolvidas nas infecções relacionadas aos implantes ortopédicos são Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus e Staphylococcus epidermidis. O objetivo deste trabalho foi avaliar a aderência e formação de biofilme de S. aureus, S. epidermidis e P. aeruginosa sobre o cimento ósseo polimetilmetacrilato (PMMA) com e sem antibiótico (gentamicina), de procedência nacional e internacional, por meio de microscópio eletrônico de varredura (MEV) e por cultura. Também, estimar quantitativamente as células viáveis recuperadas dos biofilmes formados. Foram produzidos discos de polimetilmetacrilato de 10,0 mm de diâmetro e 3,0 mm de espessura. Foram utilizadas cepas Pseudomonas aeruginosa - ATCC 27853, Staphylococcus epidermidis - ATCC 12228 e Staphylococcus aureus - ATCC 25932. Para este estudo foram utilizados corpos-de-prova de cimento ósseo de procedência nacional (BAUMER, CMM e BIOMECANICA) e internacional (BIOMET com gentamicina, BIOMET sem gentamicina e SIMPLEX). Biofilmes foram produzidos in vitro a partir da inoculação da suspensão bacteriana ('10 POT.8' unidades formadoras de colônia/mL) em Tryptic Soy Broth eincubados nos períodos de tempo de 1, 6, 24, 48, e 72 horas. Após os períodos de incubação os corpos-de-prova foram removidos do meio de cultura, lavados, sonicados e do sobrenadante realizadas diluições seriadas ('10 POT.-1' a '10 POT.-5'). A seguir, os corpos-de-prova foram preparados para observação por MEV. Os resultados de MEV mostraram bacilos e cocos aderidos e agrupados formando biofilme. Para P. aeruginosa: as contagens das células viáveis em média (UFC/mL) foram de 2,8 '+ OU -' 1,7 x '10 POT.6' (BAUMER), 1,7 '+ OU -' 0,9 x '10 POT.6' (BIOMECANICA), 1,7 '+ OU -' 0,7 x '10 POT.6' (CMM), 1,6 '+ OU -' 0,7 x '10 POT.6' (BIOMET sem gentamicina), 6,0 '+ OU -' 5,5 x '10 POT.4' (BIOMET com gentamicina) e 1,9 '+ OU -' 0,9 x '10 POT.6' (SIMPLEX); para S. epidermidis: 1,3 '+ OU -' 0,1 x '10 POT.6' (BAUMER), 1,5 '+ OU -' 0,2 x '10 POT.6' (BIOMECANICA), 2,3 '+ OU -' 1,7 x '10 POT.6' (CMM), 1,5 '+ OU -' 0,7 x '10 POT.6' (BIOMET sem gentamicina), 1,5 '+ OU -' 0,2 x '10 POT.6' (BIOMET com gentamicina) e 1,2 '+ OU -' 0,1 x '10 POT.6' (SIMPLEX); para S. aureus: 1,7 '+ OU -' 0,8 x '10 POT.6' (BAUMER), 1,6 '+ OU -' 0,7 x '10 POT.6' (BIOMECANICA), 1,4 '+ OU -' 0,6 x '10 POT.6' (CMM), 1,1 '+ OU -' 0,5 x '10 POT.6' (BIOMET sem gentamicina), 3,0 '+ OU -' 6,0 x '10 POT.5' (BIOMET com gentamicina) e 1,3 '+ OU -' 0,6 x '10 POT.6' (SIMPLEX), respectivamente. Os dados obtidos mostraram que o cimento ósseo de polimetilmetacrilatocom e sem gentamicina não evitaram a aderência da Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus epidermidis e Staphylococcus aureus e formação de biofilme, como demonstrado pela MEV. Em conclusão, isto é um fator de risco para infecções
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.06.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IQSC30800018172T2182
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS JÚNIOR, Flávio Ferraz de; PIZZOLITTO, Elisabeth Loshchagin. Formação de biofilme bacteriano sobre polimetilmetacrilato usado como cimento ósseo. 2009.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-05052010-110709/ >.
    • APA

      Campos Júnior, F. F. de, & Pizzolitto, E. L. (2009). Formação de biofilme bacteriano sobre polimetilmetacrilato usado como cimento ósseo. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-05052010-110709/
    • NLM

      Campos Júnior FF de, Pizzolitto EL. Formação de biofilme bacteriano sobre polimetilmetacrilato usado como cimento ósseo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-05052010-110709/
    • Vancouver

      Campos Júnior FF de, Pizzolitto EL. Formação de biofilme bacteriano sobre polimetilmetacrilato usado como cimento ósseo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-05052010-110709/