Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Filogenia e revisão de Pseudotrimezia (Iridaceae) (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LOVO, JULIANA - IB
  • USP Schools: IB
  • Subjects: FOLHAS (PLANTAS); ANATOMIA VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: Diversos estudos filogenéticos moleculares em Iridaceae confirmam o monofiletismo de Trimezieae. Entretanto, a tribo é pobremente caracterizada e carece de sinapomorfias morfológicas que a sustentem. Por outro lado, o gênero Pseudotrimezia, apesar de morfologicamente bem caracterizado, nunca teve seu monofiletismo investigado. Estudos envolvendo a tribo Trimezieae demonstram que caracteres anatômicos podem contribuir para a taxonomia do grupo além de auxiliar na sua reconstrução filogenética. No presente estudo foram realizados estudos filogenéticos envolvendo caracteres morfológicos e moleculares, separadamente e em análise de evidência total. Foram levantados 50 caracteres morfológicos, incluindo anatomia foliar, em Pseudotrimezia e nos gêneros relacionados, Neomarica e Trimezia. Os caracteres moleculares foram obtidos de três regiões plastidias (trnG, trnH-psbA e trnK) e uma nuclear (ITS). A análise de parcimônia com os dados morfológicos resultou em uma filogenia com Pseudotrimezia monofilético, sem sustentação, enquanto Neomarica e Trimezia emergem como polifiléticos. Assim, os caracteres morfológicos mostraram-se insuficientes para a compreensão da história evolutiva do grupo. A análise de evidência total apresenta Pseudotrimezia monofilético em um clado bem caracterizado morfologicamente sustentado por 10 sinapomorfias homoplásticas. Não obstante, Trimezia e Neomarica emergem agrupados em quatro clados distintos, a maioria sem sustentação, revelandoque os gêneros reconhecidos na tribo Trimezieae não correspondem a grupos monofiléticos. As análises filogenéticas fornecem um arcabouço para discutir a sistemática de Pseudotrimezia, gênero endêmico dos campos rupestres da porção mineira da Cadeia do Espinhaço. Apesar de sua distribuição restrita e morfologia floral relativamente uniforme, 24 nomes surgiram desde sua criação em 1945, e muitas das espécies são ) endêmicas de localidades restritas. É apresentada a revisão de 16 espécies reconhecidas, respectivos mapas de distribuição, ilustrações e chave de identificação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.08.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000024850D-1361
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOVO, Juliana; SILVA, Renato de Mello. Filogenia e revisão de Pseudotrimezia (Iridaceae). 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22102009-160526/ >.
    • APA

      Lovo, J., & Silva, R. de M. (2009). Filogenia e revisão de Pseudotrimezia (Iridaceae). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22102009-160526/
    • NLM

      Lovo J, Silva R de M. Filogenia e revisão de Pseudotrimezia (Iridaceae) [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22102009-160526/
    • Vancouver

      Lovo J, Silva R de M. Filogenia e revisão de Pseudotrimezia (Iridaceae) [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22102009-160526/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: