Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O papel do inflamassoma de Nlrs4/Ipaf e ASC ao controle da infecção experimental por Leishmania (Leishmania) amazonensis (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LIMA JÚNIOR, DJALMA DE SOUZA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: LEISHMANIA; INFECÇÃO EXPERIMENTAL ANIMAL; ÓXIDO NÍTRICO; IMUNOLOGIA CELULAR
  • Language: Português
  • Abstract: A leishmaniose constitui um espectro de doenças causadas por protozoários do gênero Leishmania, que compreende várias espécies, responsáveis por diferentes formas da doença. Dentre as diversas espécies de Leishmania descritas causadoras da leishmaniose humana e animal, a Leishmania (Leishmania) amazonensis é um importante agente etiológico da leishmaniose tegumentar humana e apresenta um amplo espectro de doenças clínicas. Descobertas recentes indicam que a Leishmania (L.) amazonensis está aumentando a sua distribuição geográfica no Brasil, sendo responsável por apresentações clínicas pouco usuais em novas áreas transmissão. A capacidade de montar uma resposta Thl é descrito como um fenótipo resistência à infecção e depende das células do sistema imune inato, não só permitindo o hospedeiro a desenvolver uma imunidade específica, mas também determinando o tipo de resposta imune. Receptores de reconhecimento padrão presentes em células da imunidade inata possuem grande importância na ativação células T. Dentre esses receptores, destaca-se o Nlrc4 que ativa caspase-l, de forma dependente ou independente de ASC, após a detecção patógenos intracelulares. Caspase-l ativa está presente em complexos multiprotéicos denominados Inflamassoma. A ativação de caspase-l é um elemento chave da imunidade inata induzida por uma variedade de agentes patogênicos e toxinas. Neste contexto, o objetivo desse trabalho foi avaliar o papel dos inflamas soma de Nlrc4/Ipaf e ASCdurante a infecção experimental por L. amazonensis. Nossos resultados mostram que macrófagos de camundongos selvagens infectados com L. amazonensis ativaram caspase-l endógena. BMM'fi' d e camundongos ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/- apresentaram menor atividade leishmanicida e produção de NO quando comparados com BMM'fi' de camundongos selvagens. Surpreendentemente, resultados semelhantes foram observados em macrófagos ativados com IFN-'gama' ou IFN-'gama'+TNF-'alfa'. Além disso, BMM'fi' de camundongos ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/- exibiram uma menor expressão de CD80, CD86, MHC-II e CDld e maior expressão de PD-Ll que BMM'fi' selvagens. BMM'fi' ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/- infectados com L. amazonensis produziram níveis significativamente mais baixos de citocinas pró-inflamatórias. Por outro lado, a produção de TGF-'beta', IL-10, IL-5 e IL-6 foram maiores do que o observado em BMM'fi' selvagens. Avaliação da expressão NOS2 por PCR em tempo real detectou uma maior expressão dessa enzima em culturas de BMM'fi' de camundongos selvagens comparado com macrófagos de camundongos ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/-. Experimentos in vivo mostraram que camundongos deficientes para ASC, caspase-l e Nlrc4, infectados com L. amazonensis possuíam um maior desenvolvimento de lesão e parasitismo na lesão, linfonodo e baço. A produção de IL-12p40, IFN-'gama', TNF-'alfa' e IL-1'beta por células do baço e linfonodo estava diminuída emcamundongos ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/-. Ao contrário, células do baço e linfonodo de camundongos ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/-demonstraram uma maior produção de IL-10. O perfil de expressão de NOS2 e arginase I na lesão e linfonodo foi caracterizado por elevados níveis de arginase I e menores níveis de expressão de NOS2 em camundongos ASC-/-, caspase-l-/- e Nlrc4-/-, comparado com os controles. Nossos resultados demonstram que os inflamassomas de Nlrc4/Ipaf e ASC contribuem para funções efetoras de macrófagos em resposta ao parasitismo, uma característica que é necessária para o controle da infecção in vivo por L. amazonensis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.08.2009

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200038051Lima Jnior, Djalma de Souza
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA JÚNIOR, Djalma de Souza; SILVA, João Santana da; ZAMBONI, Dario Simões. O papel do inflamassoma de Nlrs4/Ipaf e ASC ao controle da infecção experimental por Leishmania (Leishmania) amazonensis. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Lima Júnior, D. de S., Silva, J. S. da, & Zamboni, D. S. (2009). O papel do inflamassoma de Nlrs4/Ipaf e ASC ao controle da infecção experimental por Leishmania (Leishmania) amazonensis. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lima Júnior D de S, Silva JS da, Zamboni DS. O papel do inflamassoma de Nlrs4/Ipaf e ASC ao controle da infecção experimental por Leishmania (Leishmania) amazonensis. 2009 ;
    • Vancouver

      Lima Júnior D de S, Silva JS da, Zamboni DS. O papel do inflamassoma de Nlrs4/Ipaf e ASC ao controle da infecção experimental por Leishmania (Leishmania) amazonensis. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: