Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo de tumores adrenocorticais de crianças e adolescentes através da técnica hibridação genômica comparativa CGH) (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MATEO, ELVIS CRISTIAN CUEVA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: NEOPLASIAS; GLÂNDULAS ENDÓCRINAS; CRIANÇAS; HIBRIDIZAÇÃO DE ÁCIDO NUCLEICO
  • Language: Português
  • Abstract: Os tumores adrenocorticais (T AC) são neoplasias raras das glândulas adrenais. São freqüentemente fatais e sua incidência em crianças é extremamente baixa correspondendo a 0,2% de todos os cânceres pediátricos. No entanto, a incidência dos T AC em crianças da região sul do Brasil é 10-15 vezes maior do que a incidência em nível mundial. Os T AC são geralmente classificados em tumores benignos (adenomas) e malignos (carcinomas). Os aspectos moleculares envolvidos na tumorigênese adrenocortical têm sido amplamente investigados porem, poucos marcadores moleculares mostraram-se úteis para o diagnostico da malignidade. A presença de desequilíbrios genômicos foi encontrada em um grande número de tumores em outros tecidos e estudos com hibridação genômica comparativa (CGH) demonstraram alto grau de instabilidade cromossômica presente nos TAC, sobretudo nos carcinomas. Objetivo: Analisar a presença de alterações no número de cópias de DNA (CNAs) através da técnica de CGH em tumores adrenocorticais de crianças e adolescentes. Métodos: Foram avaliados 16 TAC, sendo 8 adenomas e 8 carcinomas, de pacientes acompanhados no HCFMRP-USP e mais duas amostras normais, uma de tecido adrenal e outra de tecido placentário. A análise da presença de alterações no número de cópias de DNA (CNAs) foi realizada através da técnica de CGH. A validação de um dos achados foi realizada mediante a análise da expressão do gene IGFII mensurada por PCR em Tempo Real. Resultados: Todos os TACapresentaram CNAs, o número de alterações foi proporcional ao tamanho do tumor. Os adenomas apresentaram 158 alterações com média de 19,7 alterações por amostra sendo que o número total de ganhos foi 113 (71,5%) e as perdas foram de 45 (28.5%). Os carcinomas apresentaram 284 alterações com média de 35,5 alterações por caso sendo que, o número total de ganhos foi 200 (70,4%) e o número total de perdas foi 84 (29,6%). Nos adenomas as alterações mais freqüentes foram: ganho de 4p15.1-p15.3 (87,5%) e perda de 20p11.2-p13.2 (100%). Nos carcinomas as alterações mais freqüentes foram: ganho de 2q14.1- q24.3 (100%) e perdas de 3q21-q26.2, 20q12-qter e 22q11.2-q13.3 (100%). As alterações mais freqüentes nos adenomas e carcinomas foram: ganhos de 1 p21- p31.2, 2p12-p21 (75%) e perda de 20p11.2-p12 (93.7%). A expressão do gene IGFII, localizado na região 11 p15.5, foi maior nas amostras que apresentaram ganho desta região (p = 0,022). Conclusões: Existe uma grande instabilidade genômica nos TAC . que é proporcional ao tamanho do tumor uma vez que, as regiões de ganho e perda possuem genes candidatos à oncogenes ou supressores tumorais, respectivamente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.10.2009

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200038076Cuevo Mateo, Elvis Cristian
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CUEVA MATEO, Elvis Cristian; TONE, Luiz Gonzaga. Estudo de tumores adrenocorticais de crianças e adolescentes através da técnica hibridação genômica comparativa CGH). 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Cueva Mateo, E. C., & Tone, L. G. (2009). Estudo de tumores adrenocorticais de crianças e adolescentes através da técnica hibridação genômica comparativa CGH). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Cueva Mateo EC, Tone LG. Estudo de tumores adrenocorticais de crianças e adolescentes através da técnica hibridação genômica comparativa CGH). 2009 ;
    • Vancouver

      Cueva Mateo EC, Tone LG. Estudo de tumores adrenocorticais de crianças e adolescentes através da técnica hibridação genômica comparativa CGH). 2009 ;