Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Socialização para a cidadania: limites e possibilidades no universo das Organizações Não-Governamentais (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: HEDER, FERNANDO MANZIERI - FE
  • USP Schools: FE
  • Sigla do Departamento: EDF
  • Subjects: SOCIALIZAÇÃO; CIDADANIA; ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL; EDUCAÇÃO NÃO FORMAL; JOVENS
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do presente trabalho é analisar uma proposta de prática sócio-educativa de uma ONG chamada Fundação EPROCAD, buscando verificar as potencialidades e limites de suas estratégias socializadoras para a constituição das formas de ser, pensar e agir de jovens das camadas populares enquanto cidadãos. Neste sentido procurou-se: 1) constatar que tipo de disposições de habitus políticos a maioria dos jovens pesquisados possuía, classificando-os a partir das categorias cidadão passivo; sujeito à intervenção e sanção de uma ordem político-jurídica que lhe atribui deveres e direitos, mas que não são exercidos, nem questionados, e/ou cidadão ativo; que incorpora em suas disposições a vontade de participação nas esferas públicas de poder, reivindicando direitos e inserindo-se nas relações sociais transformando-as; 2) analisar a ONG a partir de sua história, missão, ações, objetivos, relações institucionais etc, procurando desvendar sua proposta em termos de socialização política dos jovens; 3) examinar a prática educativa desta instituição a partir do conteúdo abordado, das estratégias/ metodologias utilizadas, dos sujeitos envolvidos e do tipo de relação estabelecida entre eles, buscando comparar esta prática com o discurso da organização; e, por fim, 4) comparar o tipo de disposições de habitus políticos dos jovens pesquisados com o tipo de cidadão que a instituição se propõe a formar, para entender a) as potencialidades e limites do poder de socializaçãopolítica da ONG sobre os jovens e, finalmente, b) que tipo de cidadão ela contribui para formar efetivamente. A pesquisa de campo se deteve em torno de documentos institucionais, da observação de campo, de entrevistas e do desenvolvimento de uma atividade de dramatização com alguns jovens alunos da ONG. Foi possível verificar que a contribuição da ONG no processo socialização política dos jovens é marcada por uma ) série de contradições, contribuindo de forma tímida, mas efetiva, para que alguns jovens constituam-se como cidadãos que mesclam características ativas e passivas em suas formas de ser, pensar e agir politicamente no mundo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.03.2009
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HEDER, Fernando Manzieri; SETTON, Maria da Graca Jacintho. Socialização para a cidadania: limites e possibilidades no universo das Organizações Não-Governamentais. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24092009-132200/ >.
    • APA

      Heder, F. M., & Setton, M. da G. J. (2009). Socialização para a cidadania: limites e possibilidades no universo das Organizações Não-Governamentais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24092009-132200/
    • NLM

      Heder FM, Setton M da GJ. Socialização para a cidadania: limites e possibilidades no universo das Organizações Não-Governamentais [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24092009-132200/
    • Vancouver

      Heder FM, Setton M da GJ. Socialização para a cidadania: limites e possibilidades no universo das Organizações Não-Governamentais [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-24092009-132200/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019