Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Procedimento go/no-go com estímulos compostos e relações condicionais emergentes em crianças com autismo (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: HORA, CASSIA LEAL DA - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: EQUIVALÊNCIA DE ESTÍMULOS; MATCHING TO SAMPLE; ESTÍMULOS (LOCALIZAÇÃO); AUTISMO; ESTÍMULO COMPOSTO
  • Language: Português
  • Abstract: O procedimento matching-to-sample (MTS) tem sido amplamente utilizado para o estabelecimento de relações condicionais emergentes. Nesse procedimento, respostas de escolha são emitidas em diferentes localizações. Tal característica pode favorecer o estabelecimento de um controle inadvertido pela localização. No procedimento go/no-go com estímulos compostos, respostas são emitidas em uma única localização. Com o objetivo de avaliar se relações condicionais emergentes poderiam ser produzidas em crianças com autismo a partir do procedimento go/no-go com estímulos compostos, sem o estabelecimento de controle inadvertido pela localização, foram realizados dois estudos. No Estudo 1, quatro crianças autistas, que apresentaram controle pela localização no procedimento MTS, foram submetidas ao treino das relações AB e BC com o procedimento go/no-go com estímulos compostos no qual, respostas emitidas na presença dos estímulos compostos A1B1, A2B2, B1C1 e B2C2 eram seguidas de reforço e respostas na presença de compostos A1B2, A2B1, B1C2 e B2C1 não eram. Em seguida, os participantes realizaram testes para verificar a emergência de relações que não foram diretamente treinadas (BA, CB, AC e CA). Os resultados mostraram que apenas um dos quatro participantes atingiu critério de aprendizado no treino das relações condicionais e exibiu desempenhos consistentes com a emergência de relações de simetria, transitividade e equivalência após a reapresentação de sessões de treino etestes. Todos os participantes apresentaram o padrão de responder em todos os compostos apresentados. Como decorrência do Estudo 1, foi realizado um segundo estudo que pretendeu verificar se relações condicionais emergentes podem ser estabelecidas em indivíduos com diagnóstico de autismo a partir de um treino com o procedimento go/no-go com estímulos compostos em que a duração dos estímulos compostos aos quais o ) participante não deveria responder foi gradualmente aumentada com o objetivo de evitar respostas diante deles. Para tanto, outras três crianças diagnosticadas com autismo foram submetidas às mesmas fases experimentais do Estudo 1 dentre as quais algumas diferiam pela manipulação na duração dos compostos. Os resultados mostraram que apenas um dos participantes atingiu critério para realização dos testes de Simetria, mas não exibiu desempenho consistente com a emergência de tais relações. Os outros dois participantes não atingiram critério de aprendizagem na fase de Pré-treino ou de Treino, devido ao estabelecimento do padrão de responder em todos os compostos. Os resultados indicam ainda que o procedimento de aumento gradual na duração dos estímulos favoreceu o aprendizado das relações condicionais para um dos participantes, mas pode gerar o estabelecimento do controle inadvertido pela duração dos estímulos. Os participantes que realizaram o treino com o procedimento MTS não atingiram critério de aprendizagem e exibiram desempenhos indicativos doestabelecimento de controle inadvertido pela localização. Concluiu-se que o procedimento go/no-go com estímulos compostos, embora tenha permitido o estabelecimento de desempenhos emergentes para um dos participantes, pode gerar um padrão de responder em todos os compostos mesmo com o procedimento de aumento gradual na duração dos compostos diante dos quais o participante não deve responder.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.02.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300025084T BF319 H811p e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HORA, Cassia Leal da; DEBERT, Paula. Procedimento go/no-go com estímulos compostos e relações condicionais emergentes em crianças com autismo. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-15092009-075946/ >.
    • APA

      Hora, C. L. da, & Debert, P. (2009). Procedimento go/no-go com estímulos compostos e relações condicionais emergentes em crianças com autismo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-15092009-075946/
    • NLM

      Hora CL da, Debert P. Procedimento go/no-go com estímulos compostos e relações condicionais emergentes em crianças com autismo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-15092009-075946/
    • Vancouver

      Hora CL da, Debert P. Procedimento go/no-go com estímulos compostos e relações condicionais emergentes em crianças com autismo [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-15092009-075946/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: