Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da emissão da frota de veículos diesel e ciclo Otto, sem conversores catalíticos, nos municípios de Sorocaba e Votorantim (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, ANTONIO CARLOS SEIDL - EESC
  • USP Schools: EESC
  • Sigla do Departamento: SEM
  • Subjects: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; VEÍCULOS AUTOMOTORES
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho avalia por meio de um IEV - Inventário de Emissão Veicular, a contribuição dos veículos automotores na poluição do ar, nos municípios de Sorocaba e Votorantim, dando ênfase às suas características de frota e posição geográfica, seus impactos, quantificação e qualificação de emissão de poluentes, através de experimentos com a utilização de diesel metropolitano - B2 e biodiesel - B100 (soja), como combustível nos veículos equipados com motores de ignição por compressão (motor diesel), em substituição total ou parcial ao diesel existente no mercado nacional e a utilização de gasolina padrão da Petrobrás e de AEHC - ácool etílico hidratado combustível em veículos flex equipados com motores de ignição por centelha (motor ciclo Otto), sem os conversores catalíticos, buscando identificar as condições mais próximas da realidade da manutenção da frota. Para este trabalho, considera-se que os poluentes de interesse são o monóxido de carbono ('C'O'), os hidrocarbonetos ('H'C'), os óxidos de nitrogênio ('N'O IND.X'), dióxido de carbono ('C'O IND.2'), hidrocarbonetos sem metano ('N'M'H'C'), aldeídos, formaldeídos e acetaldeídos. A análise dos dados obtidos nos experimentos, sem a utilização de conversor catalítico, utilizando gasolina padrão e AEHC - álcool etílico hidratado combustível, com relação aos limites L-4 do Proconve, demonstrou que os fatores de emissão (FE) obtidos, com gasolina padrão, resultaram em aumento em torno de 184% para 'C'O', 167% para'H'C', 680% para 'N'O IND.X', 468% para 'N'M'H'C' e 23% para aldeídos, já para os FE obtidos com AEHC - álcool etílico hidratado combustível, resultaram em aumento em torno de 150% para 'C'O', 138% para 'H'C', 330% para 'N'O IND.X', 434% para 'N'M'H'C' e 405% para aldeídos. A simulação das emissões da frota real de modelos ciclo Otto e diesel em estudo sem a utilização de conversores catalíticos, ou seja, para 317.539 veículos, sendo 75.294 movidos à ) AEHC - álcool etílico hidratado combustível, 157.694 movidos à gasolina padrão, 16.042 movidos à biodiesel metropolitano B2, 64.730 tipo motocicletas movidas à gasolina, excluindo-se 3.779 veículos diversos entre reboques e semi-reboques, foi constatado que, as emissões totais seriam de 21.628,525 t/ano de 'C'O', 3.011,947 t/ano de 'H'C', 5.321,934 t/ano de 'N'O IND.X', 540.500,022 t/ano de 'C'O IND.2', 2.660,792 t/ano de 'N'M'H'C', 89,253 t/ano de formaldeídos, 138,565 t/ano de acetaldeídos e 227,818 t/ano de aldeídos. A simulação das emissões da frota real de modelos ciclo Otto e diesel em estudo sem a utilização de conversores catalíticos, ou seja, para 317.539 veículos, sendo 75.294 movidos à AEHC - álcool etílico hidratado combustível, 157.694 movidos à gasolina padrão, 16.042 movidos à biodiesel B100, 64.730 tipo motocicletas movidas à gasolina, excluindo-se 3.779 veículos diversos entre reboques e semi-reboques, foi constatado que, as emissões totais seriam de 21.628,425 t/ano de 'C'O', 3.011,947 t/ano de'H'C', 5.302,977 t/ano de 'N'O IND.X', 540.875,538 t/ano de 'C'O IND.2', 2.660,792 t/ano de 'N'M'H'C', 91,039 t/ano de formaldeídos, 138,828 t/ano de acetaldeídos e 229,868 t/ano de aldeídos. Os resultados obtidos durante os experimentos, demonstram que uma manutenção inadequada, torna ineficaz qualquer ganho ambiental obtido, tendo em vista a crescente ampliação da frota existente, baseada em políticas públicas equivocadas, as quais, continuam a incentivar a aquisição de veículos particulares em detrimento do sistema de transporte público, o qual continua ineficiente, além de caro para os padrões econômicos da população
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.10.2009
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Antonio Carlos Seidl; PAGLIUSO, Josmar Davilson. Estudo da emissão da frota de veículos diesel e ciclo Otto, sem conversores catalíticos, nos municípios de Sorocaba e Votorantim. 2009.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18147/tde-06012010-162252/ >.
    • APA

      Oliveira, A. C. S., & Pagliuso, J. D. (2009). Estudo da emissão da frota de veículos diesel e ciclo Otto, sem conversores catalíticos, nos municípios de Sorocaba e Votorantim. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18147/tde-06012010-162252/
    • NLM

      Oliveira ACS, Pagliuso JD. Estudo da emissão da frota de veículos diesel e ciclo Otto, sem conversores catalíticos, nos municípios de Sorocaba e Votorantim [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18147/tde-06012010-162252/
    • Vancouver

      Oliveira ACS, Pagliuso JD. Estudo da emissão da frota de veículos diesel e ciclo Otto, sem conversores catalíticos, nos municípios de Sorocaba e Votorantim [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18147/tde-06012010-162252/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019