Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O exercício físico melhora a modulação autonômíca cardíaca em pacientes hipertensos independentemente do tratamento com inibidor da enzíma conversora da angiotensína (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: COZZA, IZABELA CAMPOS - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: HIPERTENSÃO; TREINAMENTO FÍSICO (EFEITOS); SISTEMA CARDIOVASCULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Os inibidores da enzima conversora da angiotensina destacam-se como importante classe de medicamentos utilizada no tratamento da hipertensão arterial sistêmica, entretanto não se sabe ao certo o seu efeito nas adaptações cardiovasculares, principalmente sobre a modulação autonômica da variabilidade da frequência cardíaca (VFC), quando prescrita em associação ao exercício físico. Nesse sentido, o presente estudo teve por objetivo investigar em indivíduos hipertensos, não tratados e tratados com um inibidor da enzima conversora da angiotensina (iECA), a influência do exercício físico sobre a ' pressão arterial média (PAM) basal e modulação autonômica da VFC. Foram estudados 33 voluntários sedentários de ambos os gêneros com idade média de 44 ± 2.1 anos, os quais foram divididos em três grupos: normotensos controle (grupo NT; N=11), hipertensos que não faziam uso de qualquer medicamento (grupo HT; N=11) e hipertensos que faziam uso de iECA (grupo iECA; N=11). Todos foram submetidos a um protocolo de treinamento físico aeróbio supervisionado em esteira motorizada, 3 vezes por semana, durante 12 semanas, com duração de 45 minutos e intensidade correspondente à 95% do limiar anaeróbio respiratório, obtido no teste ergoespirométrico. A VFC foi avaliada em repouso e no tilt test por meio da análise espectral, utilizando o registro eletrocardiográfico (ECG). Os grupos estudados apresentavam, antes do treinamento, diferenças significativas nos valores de PAM (NT: 94 ± 2.5mmHg; HT: 112 ± 2.9mmHg; e iECA: 104 ± 2.2mmHg). O treinamento promoveu a redução significativa da PAM nos grupos HT (6.3%) e iECA (5.8%). Deste modo, ao final do treinamento de 12 semanas, o grupo HT (105 ± 1.5 mmHg) apresentava valores da PAM semelhantes ao grupo somente tratado com iECA (104 ± 2.2 mmHg). Por sua vez, após o treinamento, os grupos iECA (98 ± 2.9 mmHg) e NT (93 ± 2.5 mmHg)apresentavam a PAM semelhantes. Em relação à análise espectral, foi observado que o grupo HT apresentava aumento nas oscilações de LF e redução nas oscilações de HF em unidades normalizadas em relação aos grupos NT e iECA, entretanto, após o treinamento essas diferenças deixaram de existir. Em relação ao tilt test, o grupo HT também apresentava as menores respostas em relação aos demais grupos. Por sua vez, após o treinamento todos os grupos tiveram aumento nas respostas ao tilt test em unidades normalizadas e não houve diferenças entre os grupos estudados. O tratamento com inibidores da enzima conversora da angiotensina restabeleceu a modulação autonômica basal nos indivíduos sedentários hipertensos, uma vez que apresentavam valores semelhantes aos indivíduos normotensos sedentários. Por sua vez, o treinamento físico restabeleceu a modulação autonômica cardíaca dos indivíduos hipertensos sem tratamento e melhorou as respostas autonômicas modulatórias ao tilt test em todos os grupos estudados, independentemente do tratamento com inibidor da enzima conversora da angiotensina II
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2009

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200038261Cozza, Izabela Campos
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COZZA, Izabela Campos; SOUZA, Hugo Celso Dutra de. O exercício físico melhora a modulação autonômíca cardíaca em pacientes hipertensos independentemente do tratamento com inibidor da enzíma conversora da angiotensína. 2009.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009.
    • APA

      Cozza, I. C., & Souza, H. C. D. de. (2009). O exercício físico melhora a modulação autonômíca cardíaca em pacientes hipertensos independentemente do tratamento com inibidor da enzíma conversora da angiotensína. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Cozza IC, Souza HCD de. O exercício físico melhora a modulação autonômíca cardíaca em pacientes hipertensos independentemente do tratamento com inibidor da enzíma conversora da angiotensína. 2009 ;
    • Vancouver

      Cozza IC, Souza HCD de. O exercício físico melhora a modulação autonômíca cardíaca em pacientes hipertensos independentemente do tratamento com inibidor da enzíma conversora da angiotensína. 2009 ;