Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Análise psicossocial da trabalhadora doméstica através das representações sociais do trabalho (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: YOSHIKAI, LIVIA MIDORI OKINO - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO; TRABALHO DOMÉSTICO; TRABALHO INFORMAL; TRABALHO FEMININO; FEMINISMO; REPRESENTAÇÕES SOCIAIS
  • Language: Português
  • Abstract: O trabalho doméstico remunerado, apesar de pouco valorizado e permanecer na invisibilidade, é uma das modalidades de trabalho mais comuns entre as mulheres representando cerca de 17% da participação feminina na PEA. Encontra-se entre a formalidade, no que tange aos direitos estendidos a esta categoria, e a informalidade, quanto à relação profissional que as trabalhadoras domésticas estabelecem com as patroas. No Brasil, tem suas raízes no escravagismo e está atrelado à divisão sexual do trabalho que, sócio-historicamente, construiu a distinção entre os papéis de gênero, ficando a cargo da mulher a responsabilidade pelos cuidados da casa e da família. Além disso, sofre o atravessamento de questões de classe, pois as trabalhadoras domésticas são mulheres da massa urbana que cuidam da casa e da família para que as mulheres da camada social superior exerçam outras modalidades de trabalho remunerado. Portanto, instala-se a bipolaridade quanto ao trabalho feminino, isto é, por um lado verifica-se um aumento da participação no mercado de trabalho e a inserção em profissões de nível superior de prestígio e, por outro, há forte presença em trabalhos precarizados e de pouca valorização social como a responsabilidade pelos afazeres domésticos e o trabalho doméstico assalariado, herdeiros do escravagismo, num coorte de raça, gênero e classe social claramente definido. Os objetivos principais desta pesquisa foram reconstruir a história do trabalho doméstico localizadadentro do processo de construção sócio-histórica do trabalho e compreender suas representações sociais a partir do relato de cinco trabalhadoras domésticas obtido através de entrevistas semi-estruturadas analisadas pelo método de associação de idéias. ) Os resultados centrais indicaram que a configuração desta relação inerente ao trabalho doméstico, toma esta atividade mais próxima da servidão: a trabalhadora doméstica está isolada, suas humilhações não estão compartilhadas, está diretamente submetida à patroa por conta de uma relação assimétrica e não formalizada de poder que não deixa claro quais seriam as regras do contrato de trabalho, permitindo abusos e fraudes de ambas as partes. Conclui-se que o trabalho doméstico é uma modalidade de trabalho remunerado que faz transparecer o lugar e o papel social da mulher na sociedade brasileira atravessada pelas questões de raça, gênero e classe, e que apresenta uma ambigüidade às trabalhadoras domésticas e às suas patroas. Em relação às patroas, elas se libertaram parcialmente do papel de responsáveis pelos afazeres domésticos (questão de gênero), mas contratam outras mulheres de uma camada social inferior (questão de classe) para executarem esse trabalho, reforçando o papel social do qual estão, gradativamente, se emancipando. No tocante às trabalhadoras domésticas, seu trabalho permite uma renda e certa independência financeira, indicando uma relativa emancipação, entretanto reproduz o lugar de responsável pelosafazeres domésticos (questão de gênero) e submetida a relações informais que remeteriam às raízes escravagistas desta modalidade de trabalho (questão de raça) estabelecidas por suas patroas, que se emanciparam destas atribuições (questão de classe). Vale salientar que o trabalho doméstico é uma dentre tantas outras possibilidades para o grupo de trabalhadores da massa urbana, que tem seu trabalho marcado, em geral, pela precarização e pela informalidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.05.2009
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YOSHIKAI, Livia Midori Okino; RIBEIRO, Marcelo Afonso. Análise psicossocial da trabalhadora doméstica através das representações sociais do trabalho. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-17122009-104707/pt-br.php >.
    • APA

      Yoshikai, L. M. O., & Ribeiro, M. A. (2009). Análise psicossocial da trabalhadora doméstica através das representações sociais do trabalho. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-17122009-104707/pt-br.php
    • NLM

      Yoshikai LMO, Ribeiro MA. Análise psicossocial da trabalhadora doméstica através das representações sociais do trabalho [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-17122009-104707/pt-br.php
    • Vancouver

      Yoshikai LMO, Ribeiro MA. Análise psicossocial da trabalhadora doméstica através das representações sociais do trabalho [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-17122009-104707/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019