Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Teor de apramicina: desenvolvimento e validação de método empregando cromatografia líquida de alta eficiência comparativamente a um doseamento microbiológico (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: Barbosa, Elisabete de Almeida - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Subjects: FÁRMACOS (ANÁLISE QUÍMICA); ANTIBIÓTICOS; CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: A apramicina é um antibiótico aminglicosideo produzido por uma cepa de Streptomyces tenebrarius, utilizada na medicina veterinaria na forma de sulfato para tratar e prevenir doenças infecciosas produzidas por bactérias gram-negativas em porcos, bezerros e aves domésticas. As preparações comercialmente disponíveis são injetavel, premix para adição em rações e pó oral solúvel, sendo este ultimo objeto de estudo deste trabalho. A Farmacopéia Britânica e o único compêndio oficial que descreve a apramicina (tanto a matéria-prima quanto as preparações) e recomenda o método microbiológico turbidimétrico para o seu doseamento. Embora os métodos microbiológicos ainda sejam os métodos de escolha na determinação da potência de antibióticos, ha uma tendência crescente em substituí-los pelos métodos físico-químicos, sobretudo a cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), a qual proporciona sensibilidade, especificidade, exatidão e precisão; ela ja vem sendo usada com sucesso na determinaçãodo teor de antibióticos, embora a sua potência possa estar sujeita a confirmação por um método microbiológico. Considerando-se as vantagens da CLAE, bem como a inexistência de métodos físico-químicos oficiais para a analise de apramicina, o objetivo do presente trabalho foi desenvolver e validar um método empregando a cromatografia liquida de alta eficiência para a quantificação de apramicina em pó oral solúvel, bem como correlaciona-lo com o método turbidimétrico. Foi desenvolvido ummétodo por CLAE empregando fase reversa com o uso de uma coluna C18 de 150 mm x 4,6 mm x 4 \03BCm, derivatização pré-coluna com ´Omicron´- ftalaldeído (OPA) e detecção por UV em 332 nm. A metodologia proposta foi validada de acordo com normas dos compêndios oficiais e apresentou: boa robustez; linearidade no intervalo de 0,02 a 0,05 mg/mL com obtenção de ) uma curva de calibração de equação igual a \03B3 = 132887304,980x + 127223,837 e coeficiente de correlação linear de 0,9999; boa precisão, sendo o DPR< 1,0% para a precisão intra-dia e DPR= 1,1% para a precisão inter-dia; 99,33% de recuperação média, demonstrando exatidão; sensibilidade, com limites de detecção e de quantificação de 0,08 e 0,25 \03BCg/mL, respectivamente. Três lotes de apramicina pó oral solúvel foram analisados pelo método por CLAE e pelo método microbiológico oficial e a comparação estatística entre os resultados obtidos através do Teste T demonstrou que não houve diferença significativa entre ambos no nível de \03AC = 0,05
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.08.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100016540T615.19015 B238t
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Elisabete de Almeida; PINTO, Terezinha de Jesus Andreoli. Teor de apramicina: desenvolvimento e validação de método empregando cromatografia líquida de alta eficiência comparativamente a um doseamento microbiológico. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-28092009-102421/pt-br.php >.
    • APA

      Barbosa, E. de A., & Pinto, T. de J. A. (2009). Teor de apramicina: desenvolvimento e validação de método empregando cromatografia líquida de alta eficiência comparativamente a um doseamento microbiológico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-28092009-102421/pt-br.php
    • NLM

      Barbosa E de A, Pinto T de JA. Teor de apramicina: desenvolvimento e validação de método empregando cromatografia líquida de alta eficiência comparativamente a um doseamento microbiológico [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-28092009-102421/pt-br.php
    • Vancouver

      Barbosa E de A, Pinto T de JA. Teor de apramicina: desenvolvimento e validação de método empregando cromatografia líquida de alta eficiência comparativamente a um doseamento microbiológico [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-28092009-102421/pt-br.php