Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Instituições, voz política e atraso educacional no Brasil, 1930-1964 (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: KANG, THOMAS HYEONO - FEA
  • USP Schools: FEA
  • Subjects: HISTÓRIA ECONÔMICA; HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO; EDUCAÇÃO; PODER POLÍTICO; ECONOMIA INSTITUCIONAL; POLÍTICA EDUCACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho investiga possíveis explicações para o atraso na expansão da educação primária no Brasil, apesar das notáveis taxas de crescimento via ndustrialização por substituição de importações entre os anos de 1930 e 1964. O trabalho trata especificamente o papel da distribuição de poder político e de descentralização na expansão da taxa de matrículas na educação primária. Os dados demonstram que durante o Estado Novo, período ditatorial sob o comando de Vargas, houve queda na taxa de matrícula do primário. A volta da democracia em 1946 foi benéfica para o ensino primário. Entretanto, ao contrário do que teria ocorrido em muitos países, as evidências parecem apontar que o caso brasileiro se assemelhou mais ao indiano, em um contexto de democracia elitista, em que a expansão do sufrágio exerceu pouco efeito na expansão da educação, com conseqüências importantes para o crescimento econômico de longo prazo. Além da falta de voz política da população ter ensejado poucas melhoras na educação primária brasileira, a falta de fontes de financiamento adequadas para estados e municípios foi também um obstáculo para o desenvolvimento do ensino básico. Evidências qualitativas mostram que os governos federais também estavam mais preocupados com o ensino superior, em detrimento do ensino primário. As evidências quantitativas mostram que o nível de competição eleitoral e a descentralização administrativa tiveram efeito positivo nas matrículas em alguns estados, mas a expansão do sufrágio parece ter tido pouca influência nas matrículas. A falta de atenção dada a esse nível de ensino, por conta da falta de voz política da população, teve provavelmente efeitos negativos sobre a estrutura da distribuição de renda do país ao longo do século XX
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.03.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FEA20600040340T330.09 K16i
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KANG, Thomas Hyeono; COLISTETE, Renato Perim. Instituições, voz política e atraso educacional no Brasil, 1930-1964. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-01052010-141552/ >.
    • APA

      Kang, T. H., & Colistete, R. P. (2010). Instituições, voz política e atraso educacional no Brasil, 1930-1964. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-01052010-141552/
    • NLM

      Kang TH, Colistete RP. Instituições, voz política e atraso educacional no Brasil, 1930-1964 [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-01052010-141552/
    • Vancouver

      Kang TH, Colistete RP. Instituições, voz política e atraso educacional no Brasil, 1930-1964 [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-01052010-141552/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: