Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Modelagem hidrológica da bacia do rio Pirajuçara com TOPMODEL, telemetria e radar meteorológico (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROCHA FILHO, KLEBER LOPES DA - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Subjects: HIDROMETEOROLOGIA; INUNDAÇÕES; RADAR; PRECIPITAÇÃO ATMOSFÉRICA
  • Language: Português
  • Abstract: A bacia do alto Tiete abriga cerca de 50% dos habitantes do estado de São Paulo e é afetada frequentemente por eventos de inundações. Uma das principais fontes de problemas é a alta impermeabilização devida à ocupação da superfície nas últimas décadas. Um dos seus tributários secundários, a bacia do rio Pirajuçara se insere neste contexto e sofre com problemas da mesma natureza. A modelagem hidrológica permite uma análise do escoamento superficial nestes ambientes e é útil na previsão de vazões por meio de redes telemétricas e sensoriamento remoto. Entretanto, redes telemétricas apresentam problemas de representatividade espacial e exposição, radares meteorológicos, apesar da maior resolução espaço-temporal das estimativas de precipitação, possuem várias fontes de erros e incertezas. A principal delas se refere à relação ZR. Deste modo, a integração dessas medições e estimativas pode minimizar erros de ambas. O objetivo deste estudo é analisar aspectos hidrológicos da bacia do rio Pirajuçara por meio do modelo TOPMODEL com medições de vazão e precipitação disponíveis para 18 eventos monitorados entre outubro de 2008 a outubro de 2009. O modelo TOPMODEL foi calibrado com dez eventos e verificado com os demais. A calibração foi realizada com os dados da telemetria da bacia do alto Tietê, radar meteorológico de São Paulo e a combinação de ambos por meio da análise objetiva estatística. Os resultados da calibração indicam que o melhor desempenho foi obtido comradar meteorológico, com número de NASH de 0,51, menor erro quadrático médio e menor viés médio absoluto. A verificação também indicou o mesmo resultado com número de NASH de 0,69. As simulações indicam que apesar da utilização da precipitação média, o modelo TOPMODEL simulou adequadamente cerca de 75% das vazões de alerta. O trabalho evidencia as limitações da telemetria e seus impactos na integração com os dados do radar
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.04.2010

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200025070ACA 276 R573m
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA FILHO, Kleber Lopes; PEREIRA FILHO, Augusto José. Modelagem hidrológica da bacia do rio Pirajuçara com TOPMODEL, telemetria e radar meteorológico. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.
    • APA

      Rocha Filho, K. L., & Pereira Filho, A. J. (2010). Modelagem hidrológica da bacia do rio Pirajuçara com TOPMODEL, telemetria e radar meteorológico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rocha Filho KL, Pereira Filho AJ. Modelagem hidrológica da bacia do rio Pirajuçara com TOPMODEL, telemetria e radar meteorológico. 2010 ;
    • Vancouver

      Rocha Filho KL, Pereira Filho AJ. Modelagem hidrológica da bacia do rio Pirajuçara com TOPMODEL, telemetria e radar meteorológico. 2010 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: