Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Discriminação de isolados de Mycobacterium bovis pelas técnicas de Spoligotyping, MIRU e ETR e suas aplicações epidemiológicas (2009)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROCHA, VIVIANNE CAMBUÍ FIGUEIREDO - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: MYCOBACTERIUM BOVIS; REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE; ELETROFORESE; TUBERCULOSE
  • Language: Português
  • Abstract: O Mycobacterium bovis é o agente causador da tuberculose em bovinos, zoonose que produz prejuízos para a produção de carne e leite em muitos países. Para apoiar estudos epidemiológicos no âmbito dos programas de controle, recentemente surgiram vários métodos de discriminação molecular de isolados de M. bovis. Os mais utilizados são o Spoligotyping, Mycobacterial Interspersed Repetitive Units (MIRU) e Exact Tandem Repeat (ETR), que apresentam diferentes poderes de discriminação. No presente estudo calculou-se a diversidade alélica para cada locus de MIRU e de ETR e o índice discriminatório de Hunter-Gaston (HGI) para o Spoligotyping, 10 MIRU e 3 ETR em 116 amostras de M. bovis isoladas de bovinos. Além disso, verificou-se se a capacidade de detectar agrupamentos espaciais de focos aumenta na medida em que é aumentado o poder discriminatório das análises moleculares. Comparou-se a utilização dessas três técnicas moleculares em análises espaciais para verificação de agrupamentos de focos da doença. A análise da diversidade alélica indicou que os MIRU 16, 26 e 27 e os ETR A, B e C foram os que apresentaram maior diversidade dentre os ensaiados. O HGI para cada uma das técnicas foi de: Spoligotyping = 0,738381; MIRU = 0,829835 e ETR = 0,825337. A associação desses métodos aumentou o poder discriminatório: Spoligotyping + MIRU = 0,930585; Spoligotyping + ETR = 0,931034; MIRU + ETR = 0,953373. O maior poder discriminatório foi alcançado quando as três técnicas foram associadas (HGI= 0,98051). Considerando as análises realizadas no presente estudo, o método inicial deveria ser o Spoligotyping, por diferenciar o M. bovis dos outros integrantes do complexo Mycobacterium tuberculosis. Como as associações do MIRU e do ETR com o Spoligotyping resultaram em HGI praticamente idênticos, depois do Spoligotyping, o método ETR parece ser a melhor escolha, pois é mais rápido e econômico do que o MIRU. Finalmente, o MIRU deve ser o último método a ser realizado. Assim, a escolha do método depende do poder discriminatório necessário para o objetivo em questão. Embora a capacidade de detectar agrupamentos espaciais de focos não tenha sido aumentada na medida em que cresceu o poder discriminatório das análises moleculares, a premissa continua válida.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.12.2009
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300033588T.2186 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Vivianne Cambuí Mesquita; FERREIRA NETO, José Soares. Discriminação de isolados de Mycobacterium bovis pelas técnicas de Spoligotyping, MIRU e ETR e suas aplicações epidemiológicas. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-25022010-113545/ >.
    • APA

      Rocha, V. C. M., & Ferreira Neto, J. S. (2009). Discriminação de isolados de Mycobacterium bovis pelas técnicas de Spoligotyping, MIRU e ETR e suas aplicações epidemiológicas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-25022010-113545/
    • NLM

      Rocha VCM, Ferreira Neto JS. Discriminação de isolados de Mycobacterium bovis pelas técnicas de Spoligotyping, MIRU e ETR e suas aplicações epidemiológicas [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-25022010-113545/
    • Vancouver

      Rocha VCM, Ferreira Neto JS. Discriminação de isolados de Mycobacterium bovis pelas técnicas de Spoligotyping, MIRU e ETR e suas aplicações epidemiológicas [Internet]. 2009 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-25022010-113545/