Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito da oxigenoterapia hiperbárica na lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado. estudo experimental em ratos (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DANIEL, ROSEMARY APARECIDA FURLAN - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: OXIGENOTERAPIA; ISQUEMIA; INTESTINO DELGADO
  • Language: Português
  • Abstract: A isquemia intestinal é uma condição clínica que aparece quando o fluxo sanguíneo do território mesentérico é insuficiente para satisfazer as necessidades do intestino. A reperfusão, embora necessária para reverter o estado isquêmico, piora as lesões já presentes no período de isquemia. A oxigenoterapia hiperbárica (OHB) é o emprego científico do oxigênio puro (100%) sob pressões elevadas para o tratamento de doenças. Quando são realizadas menos de 5 sessões, deve-se utilizar o termo aplicação de oxigênio hiperbárico (‘O IND. 2’HB). Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito do oxigênio hiperbárico na lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado. Foram selecionados 30 ratos (Wistar) distribuídos em 5 grupos: A- controle, B- isquemia e reperfusão sem ‘O IND. 2’HB, C- ‘O IND. 2’HB durante a reperfusão, D- ‘O IND.2’HB pré-isquemia, E- ‘O IND. 2’HB realizada na pré-isquemia e durante a reperfusão. A lesão de isquemia foi realizada com a ligadura da artéria mesentérica superior por 1 hora e o tempo de reperfusão foi considerado de 3 horas. As variáveis estudadas foram: bioquímico-Methyl Thiazolyl Blue (MTT), Malondialdeido (MDA); histológico hematoxilina- eosina (HE); imunohistoquímico- Caspase- 3, CD34+, VEGF. Os dados foram analisados com o programa estatístico GraphPad Prism 5 e aplicado o teste Kolmgorov-Sminov, valor de p < 0,05. Foram encontrados os seguintes resultados: Macroscopicamente as alças intestinais do Grupo E apresentavam melhor coloração e viabilidade. Bioquímico: MTT- melhores resultados quando a ‘O IND. 2’HB foi realizada na pré-isquemia, MDA-grupo E apresentou o melhor resultado. Histológico: HE-utilizando a classificação de Chiu, o Grupo E apresentou menos lesões; Imunohistoquímico: Caspase-3 - os menores níveis foram encontrados no Grupo E; CD34+ - a contagem de células marcadas foi maior no Grupo E;VEGF - o Grupo E apresentou os melhores resultados. Conclui-se que a oxigenoterapia hiperbárica diminui os eleitos da lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.05.2010

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200055181Daniel, Aparecida Rosemary Furlan
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DANIEL, Aparecida Rosemary Furlan; FÉRES, Omar. Efeito da oxigenoterapia hiperbárica na lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado. estudo experimental em ratos. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Daniel, A. R. F., & Féres, O. (2010). Efeito da oxigenoterapia hiperbárica na lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado. estudo experimental em ratos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Daniel ARF, Féres O. Efeito da oxigenoterapia hiperbárica na lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado. estudo experimental em ratos. 2010 ;
    • Vancouver

      Daniel ARF, Féres O. Efeito da oxigenoterapia hiperbárica na lesão de isquemia e reperfusão do intestino delgado. estudo experimental em ratos. 2010 ;