Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização tecnológica do minério de fosfato do complexo alcalino de Salitre, MG - área Fosfertil (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ULIANA, DANIEL - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINÉRIOS (METODOLOGIA); FOSFATOS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo refere-se à caracterização tecnológica de tipos de minério de fosfato residual do complexo alcalino-carbonatítico de Salitre (MG), em área de interesse da Fosfertil. O procedimento experimental consistiu de moagem das amostras abaixo de 0,21 mm, análise granulométrica por peneiramento a úmido e separações minerais (líquido denso e Frantz). A composição mineralógica bem como a liberação da apatita e suas formas de associação com a ganga foram determinadas através de sistema de análise de imagens por feixe de elétrons (Mineral Liberation Analyser), com apoio de análises por DRX e MEV/EDS. As composições químicas dos produtos gerados foram determinadas por FRX. Seis amostras com graus distintos de intemperismo foram estudadas: apatitito (APAT), foscorito intemperizado (FIT), foscorito silicificado (FST), zona de mistura (ZMT), piroxenito intemperizado (PIT) e piroxenito (PXT). Os teores de P2O5 variam de 9 a 25% e a composição mineralógica é similar para todas as amostras, variando apenas as proporções relativas entre as espécies minerais. As amostras mais intemperizadas (APAT e FIT) são basicamente constituídas por apatita e magnetita; a amostra PIT apresenta também conteúdos elevados de filossilicatos e quartzo. Já as amostras menos intemperizadas (PXT, FST e ZMT) contêm maiores proporções de filossilicatos e diopsídio, principalmente a amostra PXT. A parcela de fósforo não apatítico varia de 10 a 20% nas amostras PIT e FIT e de 1 a 6% nas demais, sendo mais expressiva nos finos (<0,020 mm). Para cominuição abaixo de 0,21 mm, o conteúdo de finos varia de 20 a 34% e a parcela de fósforo associada a estes é de 13 e 16% nas amostras APAT, FIT e PIT e de 19 a 21% nas demais.Acima de 0,020 mm, a apatita representa de 96 a 98% do P2O5 (89% na amostra PIT); a liberação da apatita é superior a 90% nas amostras APAT, FIT e PIT, variando de 85 a 89% nas demais. Os resultados obtidos sugerem que a composição mineralógica e suas formas de associação não devem opor maiores dificuldades à concentração da apatita por flotação, podendo-se, em princípio, restringir a variabilidade do minério estudado a três tipos principais para fins de processamento mineral.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.03.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200026969FD-5466 Ed.rev.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ULIANA, Daniel; KAHN, Henrique. Caracterização tecnológica do minério de fosfato do complexo alcalino de Salitre, MG - área Fosfertil. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3134/tde-23112010-103420/?&lang=pt-br >.
    • APA

      Uliana, D., & Kahn, H. (2010). Caracterização tecnológica do minério de fosfato do complexo alcalino de Salitre, MG - área Fosfertil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3134/tde-23112010-103420/?&lang=pt-br
    • NLM

      Uliana D, Kahn H. Caracterização tecnológica do minério de fosfato do complexo alcalino de Salitre, MG - área Fosfertil [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3134/tde-23112010-103420/?&lang=pt-br
    • Vancouver

      Uliana D, Kahn H. Caracterização tecnológica do minério de fosfato do complexo alcalino de Salitre, MG - área Fosfertil [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3134/tde-23112010-103420/?&lang=pt-br

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: