Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da precocidade do diagnóstico do greening por técnicas de flurescência (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VENÂNCIO, ANDRÉ LEONARDO - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 591
  • Subjects: CITRICULTURA; GREENING (DOENÇA DE PLANTA); DIAGNÓSTICO; FLUORESCÊNCIA; LASER
  • Language: Português
  • Abstract: Os citros são as plantas economicamente mais importantes da fruticultura mundial. O Brasil responde por cerca de 30% da produção do planeta, e o Estado de São Paulo produz cerca de 80% dos citros do país. A pior ameaça atual a esse mercado é a doença bacteriana conhecida como greening ou huanglongbing (HLB), pela severidade dos sintomas, por afetar todas as variedades de citros e pela rapidez com que se espalha pelos pomares, transmitida pelo inseto psilideo Diaphorina citri. O greening torna os frutos inúteis para consumo e leva à morte da planta. Não existe cura para a doença, de modo que o principal método de controle de infestação é a combinação das pulverizações, para reduzir a população do inseto vetar, com a erradicação das plantas doentes. Este último procedimento é efetuado porque a planta doente funciona como foco de propagação para o restante do pomar. Por isso, é importante identificar e erradicar a planta doente o mais cedo possível. Hoje, a identificação das plantas doentes feita por inspeção visual. Esse método é muito pouco eficaz, pois, na ausência de frutos, os sintomas nas folhas não se manifestam de maneira uniforme em toda a planta e podem ser bastante sutis, sendo até confundidos com outras doenças. Além disso, as plantas inoculadas permanecem cerca de um ano sem manifestar sintoma algum. Por isso, a inspeção visual tipicamente identifica apenas cerca de 27% das plantas infectadas. O método de diagnóstico mais preciso disponível atualmente é a reação em cadeia de polimerase em tempo real (RT PCR). Entretanto, essa técnica é trabalhosa e dispendiosa, o que torna impossível seu uso para o diagnóstico de grandes quantidades de plantas. Este trabalho propõe uma metodologia de diagnóstico baseada na obtenção de espectros de fluorescência induzida por laser (LIFS) daí folhas e na aplicação de redes neurais artificiais para distinguirplantas sadias e doentes. Um experimento realizado no campo com pés de laranjeira Pêra-rio enxertada em limoeiro Cravo demonstrou que plantas sintomáticas podem ser diagnosticadas com eficiência de 87%. Um experimento controlado usando mudas de laranjeira Valência em citrumeleiro Swingle atestou que a técnica proposta também é capaz de diagnosticar plantas assintomáticas, obtendo taxa de acerto de até 63%. Da comparação dos resultados com os obtidas por RT-PCR constatou se que a técnica aqui proposta apresenta taxa de acerto até duas vezes maior nos estágios iniciais do desenvolvimento da doença, até dois meses antes do aparecimento dos sintomas foram feitos também estudos preliminares da viabilidade do uso das técnicas de imagens de fluorescência induzida por laser (LIFI) e espectroscopia de emissão óptica com plasma induzido por laser (LIBS) para o diagnóstico precoce do greening. Os resultados foram bons em ambos os casos: na fase assintomática da doença, LIFI obteve sempre mais de 68% de acerto, e LIBS obteve mais de 62% em todos os casos. Todas as técnicas forneceram, portanto, resultados muito melhores que os da inspeção visual, e todas são mais viáveis que o RT-PCR, tanto pela rapidez quanto pelo custo envolvido
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2010

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800041062Venâncio, Andre Leonardo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VENÂNCIO, Andre Leonardo; MILORI, Débora Maecondes Bastos Pereira. Avaliação da precocidade do diagnóstico do greening por técnicas de flurescência. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Venâncio, A. L., & Milori, D. M. B. P. (2010). Avaliação da precocidade do diagnóstico do greening por técnicas de flurescência. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Venâncio AL, Milori DMBP. Avaliação da precocidade do diagnóstico do greening por técnicas de flurescência. 2010 ;
    • Vancouver

      Venâncio AL, Milori DMBP. Avaliação da precocidade do diagnóstico do greening por técnicas de flurescência. 2010 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: