Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Determinação de polimorfismos dos genes ABCC2 e ABCG2 como fator preditivo de resposta ao tratamento com cisplatina em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CADIMA, BRUNO FERENCZ PAPP - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS; NEOPLASIAS DE CABEÇA E PESCOÇO; FARMACOGENÉTICA; PROTEÍNAS DE TRANSPORTE; POLIMORFISMO; REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE
  • Language: Português
  • Abstract: Os transportadores da família ABC são proteínas transmembrânicas envolvidas com o tráfego de substâncias endógenas e exógenas do meio intracelular para o extracelular, sendo alvos de estudo na resistência celular a agentes quimioterápicos. O ABCC2 é um transportador transmembrânico que exporta ativamente fármacos aniônicos conjugados e facilita o transporte de agentes anticâncer. O ABCG2 é outro transportador transmembrânico que tem influência na farmacocinética e farmacodinâmica de certos xenobióticos e substratos endógenos; além disso, acredita-se que este gene contribui para a resistência a várias drogas. Por esses motivos identificamos por sequenciamento ou PCR-RFLP os polimorfismos dos genes ABCC2 (Val417Ile, Ser789Phe e Ala1450Thr) e ABCG2 (Val12Met, Gly126stop códon, Gly141Lys) em 90 pacientes portadores de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC) e tentamos correlacionar a presença do polimorfismo com resposta a tratamento que incluiu cisplatina em todos os pacientes. Não encontramos nenhuma correlação entre a presença de polimorfismo para Val12Met, Gly141Lys e Val417Ile, determinados em 68 pacientes tratados exclusivamente com cisplatina e radioterapia, e a resposta ao tratamento. As curvas de sobrevida, determinadas por Kaplan-Meier, considerando polimórfico os pacientes que continham pelo menos um dos alelos alterados e selvagem os que não tivessem nenhum deles, mostraram que os pacientes selvagens para o polimorfismo Val12Met tiveram tendência a uma pior sobrevida (sobrevida mediana de 18,7 meses) em relação aos pacientes polimórficos (sobrevida mediana não atingida; P=0,089 Teste de log-rank), já os pacientes selvagens para o polimorfismo Gly141Lys tiveram tendência a uma pior sobrevida (sobrevida mediana de 15,8 meses) em relação aos pacientes polimórficos (sobrevida mediana de 25,6 meses; P = 0,16 Teste de logrank). Não observamos correlação entre os outros polimorfismos e (Continua)(Continua) sobrevida. Quanto ao GLY126stop, somente um paciente foi identificado como polimórfico. Conclusões: No nosso estudo, a freqüência do polimorfismo Val12Met de 10% está próxima dos 18% descrito na população normal (Kobayashi 2004). Nosso trabalho foi o primeiro a correlacionar estes polimorfismos com resposta ao tratamento em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço e indica que Val12Met e Gly141Lys e o gene ABCG2 como um todo são candidatos a um estudo maior
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.09.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM10700095554W4.DB8 SP.USP FM-1 C129de 2010
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CADIMA, Bruno Ferencz Papp; FEDERICO, Miriam Hatsue Honda. Determinação de polimorfismos dos genes ABCC2 e ABCG2 como fator preditivo de resposta ao tratamento com cisplatina em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-27092010-160453/ >.
    • APA

      Cadima, B. F. P., & Federico, M. H. H. (2010). Determinação de polimorfismos dos genes ABCC2 e ABCG2 como fator preditivo de resposta ao tratamento com cisplatina em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-27092010-160453/
    • NLM

      Cadima BFP, Federico MHH. Determinação de polimorfismos dos genes ABCC2 e ABCG2 como fator preditivo de resposta ao tratamento com cisplatina em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-27092010-160453/
    • Vancouver

      Cadima BFP, Federico MHH. Determinação de polimorfismos dos genes ABCC2 e ABCG2 como fator preditivo de resposta ao tratamento com cisplatina em pacientes com carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-27092010-160453/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: