Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caminhos teóricos para a leitura literária de práticas de resistência subalterna (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RIBEIRO, GISELLE RODRIGUES - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Subjects: TEORIA LITERÁRIA; CRÍTICA LITERÁRIA; LITERATURA PÓS-COLONIAL; SUJEITO
  • Language: Português
  • Abstract: A elaboração deste trabalho foi motivada pela percepção de que as vozes de indivíduos subalternizados, embora muitas vezes explicitadas no texto literário, passam freqüentemente despercebidas no processo analítico desses textos. A crença de que isto se deve não a uma negligência preconcebida, mas antes a “uma colonização das [nossas] perspectivas cognitivas” (QUIJANO, 2005, p.237), motivou-nos, conseqüentemente, a realizar um trabalho de natureza propositiva. Um trabalho, cabe dizer, que torne legível, para o estudioso de literatura, um arcabouço teórico capaz de auxiliá-lo na estruturação de análises literárias que abracem uma perspectiva descolonizada. E que assim sendo, auxilie o leitor e/ou crítico literário a transcender o enfoque dado à caracterização da opressão que demarca a existência subalternizada, ao potencializar a atenção para com as estratégias de resistência postas em movimento, pelo indivíduo marginalizado, para garantir as condições necessárias à sua sobrevivência. Desse modo, e entendendo a desconstrução das subalternidades como opção ético-políticoepistemológica, tratamos de recuperar a perspectiva bakhtiniana do “outro”; os conceitos de “Relação” e de “Crioulização”, propostos por Édouard Glissant; as reflexões sobre o homo situs e os sítios simbólicos de pertencimento, elaboradas por Hassan Zaoual; e a razão cosmopolita proposta por Boaventura de Sousa Santos. Isto se deu, porque o consenso intelectual percebido nos textos teóricos considerados quanto à existência, à capacidade e ao valor do papel de pessoas historicamente outremizadas mostrou-se adequado ao modelo teórico que desejávamos propor. Mas também porque nossa intenção era a de “somar em conjunto os esforços das diferentes disciplinas acadêmicas, para interpretar e documentar diferenças e construir pontos de vista plurais” (DIAS, 1998, p.128). Cumpre, ainda, dizer que o desenvolvimento desta dissertação se apoiou no intuito de contribuir para com a difusão da noção de existência subalterna, memoravelmente trabalhada por Spivak nos anos 1980, e recentemente transcendida por pesquisadores latino-americanos, quando se atêm ao exame da colonialidade do poder e de uma geopolítica do conhecimento, e por intelectuais portugueses ao considerarem os estudos e movimentos desenvolvidos a partir do Sul Global
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900047595RIBEIRO, GISELLE RODRIGUES 2010
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Giselle Rodrigues; LUGARINHO, Mário César. Caminhos teóricos para a leitura literária de práticas de resistência subalterna. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8156/tde-27092010-162632/ >.
    • APA

      Ribeiro, G. R., & Lugarinho, M. C. (2010). Caminhos teóricos para a leitura literária de práticas de resistência subalterna. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8156/tde-27092010-162632/
    • NLM

      Ribeiro GR, Lugarinho MC. Caminhos teóricos para a leitura literária de práticas de resistência subalterna [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8156/tde-27092010-162632/
    • Vancouver

      Ribeiro GR, Lugarinho MC. Caminhos teóricos para a leitura literária de práticas de resistência subalterna [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8156/tde-27092010-162632/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: