Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Influência da idade e do gênero na força de mordida molar máxima e espessura dos músculos mastigatórios (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PALINKAS, MARCELO - FORP
  • USP Schools: FORP
  • Sigla do Departamento: 804
  • Subjects: ENVELHECIMENTO; ULTRASSONOGRAFIA; FORÇA DE MORDIDA; MÚSCULOS MASTIGATÓRIOS
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do presente estudo foi verificar a influência da idade e do gênero na obtenção da força de mordida molar máxima e traçar os critérios de normalidade do desenvolvimento muscular mastigatório em 177 indivíduos dentados com idade entre 7 a 80 anos divididos em cinco grupos etários. Grupo I (7 a 12 anos); II (13 a 20 anos); III (21 a 40 anos); IV (41 a 60 anos) com 20 homens e 20 mulheres em cada grupo; grupo V (61 a 80 anos) formado por nove mulheres e oito homens. Todos os participantes classificados como oclusão normal, respiradores nasais, sem hábitos parafuncionais e sintomas de disfunção temporomandibular. Os registros da força de mordida molar máxima foram realizados utilizando dinamômetro com capacidade até 100kgf, adaptado às condições bucais. O maior valor entre três registros executados foi considerado a força de mordida molar máxima do indivíduo. Os dados foram submetidos à análise estatística multivariada (SPSS 17.0). A espessura do músculo foi mensurada com ultrassom Sonosite Titan usando um transdutor linear 56 mm de 10 MHz de alta resolução. Foram adquiridas três imagens ultrassonográficas dos músculos masseter e porção anterior do músculo temporal, de ambos os lados, na posição de repouso e apertamento em contração voluntária máxima. As médias das três medidas de cada condição clínica foram tabuladas e submetidas à análise estatística multivariada (SPSS 17.0). Verificou-se diferença estatisticamente significante (p<0,01) para todas as comparações efetuadas entre os diferentes grupos etários com relação à força de mordida molar máxima e espessura muscular. Além disso, observou-se que a força de mordida molar máxima, de ambos os lados, foi significantemente maior nos homens em relação às mulheres. A espessura dos músculos estudados aumentou gradativamente até a idade adulta, diminuindo na velhice
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.04.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FORP11700007795Vasconcelos, Paulo Batista de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PALINKAS, Marcelo; REGALO, Simone Cecilio Hallak. Influência da idade e do gênero na força de mordida molar máxima e espessura dos músculos mastigatórios. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-13082010-084405/ >.
    • APA

      Palinkas, M., & Regalo, S. C. H. (2010). Influência da idade e do gênero na força de mordida molar máxima e espessura dos músculos mastigatórios. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-13082010-084405/
    • NLM

      Palinkas M, Regalo SCH. Influência da idade e do gênero na força de mordida molar máxima e espessura dos músculos mastigatórios [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-13082010-084405/
    • Vancouver

      Palinkas M, Regalo SCH. Influência da idade e do gênero na força de mordida molar máxima e espessura dos músculos mastigatórios [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-13082010-084405/