Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Influência de lagos artificiais no clima local e no clima urbano: estudo de caso em Presidente Epitácio (SP) (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOUZA, MARCOS BARROS DE - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Subjects: CLIMA (VARIAÇÃO); LAGOS; TEMPERATURA ATMOSFÉRICA; UMIDADE ATMOSFÉRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Nas últimas décadas tem sido temática de estudos as alterações realizadas no meio ambiente urbano e as variabilidades climáticas que ocorrem a partir das intervenções, principalmente no que se refere à formação de lagos artificiais para construção de usinas hidrelétricas. As transformações antrópicas de um determinado espaço físico podem ocasionar variações nos atributos climáticos, como a umidade relativa do ar e a temperatura do ar, dentre outros. O objetivo geral desta pesquisa foi verificar as possíveis alterações no clima local e do clima urbano da cidade de Presidente Epitácio, localizada no extremo oeste do Estado de São Paulo, devido à formação do lago artificial para a construção da Usina Hidrelétrica Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera), utilizando registros da temperatura do ar e da umidade relativa do ar em um transecto da margem do lago passando pela área urbana até o ambiente rural circunvizinho, analisando as variáveis temporal, espacial e horária em diferentes períodos do ano (primavera, verão, outono e inverno), bem como a análise dos desvios da temperatura do ar e da umidade relativa do ar, entre os postos localizados próximos ao lago, na área intra-urbana e na área rural. A área de estudo constitui o município de Presidente Epitácio (SP) e o lago artificial foi formado pelo represamento das áreas do rio Paraná, na divisa entre os Estados de São Paulo e de Mato Grosso do Sul. A região possui clima tropical com verão úmido e inverno seco, registrandotemperaturas máximas de 40°C e mínimas de 10°C, tendo os meses chuvosos de novembro a março com pluviosidade média anual de 1.200mm a 1.400mm e umidade relativa do ar de cerca de 80%. Para a coleta de dados realizada entre setembro de 2008 e setembro de 2009, sendo trinta dias em cada estação (primavera, verão, outono e inverno), foram utilizados sensores digitais de temperatura do ar e de umidade relativa do ar da marca StowAway, instalados em sete postos. Na variação da temperatura do ar entre os postos da área intra-urbana, da área de influência do lago e da área rural foi possível verificar que nos horários de maior produção de energia, ou seja, durante o período diurno as diferenças das amplitudes diminuem e no período noturno aumentam, devido ao volume de energia produzida no período diurno e dissipação desta energia no período noturno. Na variação da umidade relativa do ar entre os postos da área intra-urbana, da área de influência do lago e da área rural verificou-se que as amplitudes são maiores durante o período noturno, sendo menores durante o período diurno, ou seja, as amplitudes higrométricas são menores na área de influência do lago e na área rural do que na área intra-urbana. Conclui-se que, apesar de não haver valores significativos entre os postos, a presença do lago não contribui para o aumento da temperatura do ar e da umidade relativa do ar, porém funciona como um maior equilíbrio térmico e higrométrico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.09.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900095364T SOUZA, MARCOS BARROS DE 2010
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Marcos Barros de; GALVANI, Emerson. Influência de lagos artificiais no clima local e no clima urbano: estudo de caso em Presidente Epitácio (SP). 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-08112010-162614/ >.
    • APA

      Souza, M. B. de, & Galvani, E. (2010). Influência de lagos artificiais no clima local e no clima urbano: estudo de caso em Presidente Epitácio (SP). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-08112010-162614/
    • NLM

      Souza MB de, Galvani E. Influência de lagos artificiais no clima local e no clima urbano: estudo de caso em Presidente Epitácio (SP) [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-08112010-162614/
    • Vancouver

      Souza MB de, Galvani E. Influência de lagos artificiais no clima local e no clima urbano: estudo de caso em Presidente Epitácio (SP) [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-08112010-162614/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: