Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CANTO, FLAVIO RICARDO VASSOLER DO - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Subjects: LITERATURA RUSSA; DIALÉTICA; POLIFONIA
  • Language: Português
  • Abstract: A dissertação em questão procura analisar O sonho de um homem ridículo (1877), de Fiódor Dostoiévski, fundamentalmente a partir de uma aproximação crítica em relação à teoria polifônica erigida por Mikhail Bakhtin, em Problemas da Poética de Dostoiévski. O teórico russo buscou desvelar a poética dostoievskiana não por meio de uma síntese parcial em função do discurso ideológico do escritor ou de uma de suas personagens expediente tradicional da crítica partidária, segundo Boris Schnaiderman e Paulo Bezerra , mas através do modo pelo qual o diálogo deixaria de ser contingente para assumir um papel estrutural essencial. A identidade das personagens não se estabeleceria em si e por si mesma, uma vez que o eu, desde a sua expressão primordial, já apareceria formado, enformado e deformado pela inflexão do outro. A alteridade e a altercação, vozes imiscíveis e eqüipolentes a alicerçarem a polifonia. Bakhtin, porém, não pôde demonstrar o modo pelo qual se daria a apreensão da obra de Dostoiévski como uma totalidade polifônica integral. Haveria um norte em função do qual as vozes relacionais e contraditórias seriam estruturadas? Seria possível apreender a poética dostoievskiana por meio do arcabouço tradicional, monológico e sistêmico? O aporte da teoria crítica de Marx, Lukács, Horkheimer, Adorno e Benjamin passou a trilhar as galerias labirínticas do subsolo dostoievskiano de modo a reconstituir a crítica de Bakhtin à abordagem dialética. A polifonia, a partir de então,transforma-se em um momento dialético para a constituição da poética de Dostoiévski. Totalidade alquebrada, polifonia amordaçada, dialética sem síntese, dialética no labirinto, dialética do labirinto. Labirinto da dialética: dialogo com alguns autores da eslavística norte-americana destacadamente, Joseph Frank, Michael Holquist e Gerald Sabo e com o homem ridículo, o narrador equívoco e inequívoco da estória fantástica que, segundo Bakhtin, é quase uma enciclopédia dos principais temas da obra do escritor russo. Assim, o presente trabalho procura erigir um novo modelo que tensione as cordas vocais da polifonia integral de modo a reconstituir suas aporias e trilhar um caminho outro que restitua a contradição como categoria essencial para a apreensão da obra de Dostoiévski
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.10.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900095328T CANTO, FLÁVIO RICARDO VASSOLER DO 2010
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CANTO, Flavio Ricardo Vassoler do; PONTIERI, Regina Lucia. Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/ >.
    • APA

      Canto, F. R. V. do, & Pontieri, R. L. (2010). Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/
    • NLM

      Canto FRV do, Pontieri RL. Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/
    • Vancouver

      Canto FRV do, Pontieri RL. Dialética do labirinto: a polifonia amordaçada de Fiódor Dostoiévski [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-23112010-121337/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: