Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A experiência da internação entre adolescentes: práticas punitivas e rotinas institucionais (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ALMEIDA, BRUNA GISI MARTINS DE - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Subjects: PUNIÇÃO; ADOLESCENTES
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho é investigar o que estrutura a experiência da internação como forma de punição de adolescentes. A partir da pesquisa de campo realizada em unidades da Fundação CASA, trata-se de buscar compreender como as práticas e rotinas dessa instituição se relacionam com as concepções sobre punição de adolescentes definindo essa experiência para os adolescentes nela internados. A pesquisa consistiu na entrevista com adolescentes de uma unidade de semiliberdade que estavam em progressão de medida; e em visitas a uma unidade de internação. A unidade de internação foi analisada neste trabalho a partir do conceito de instituição total que, a partir da suspensão da obviedade da situação, possibilita pensar de que forma os elementos que constituem essa situação comunicam sentidos e informações que atuam sobre o indivíduo e servem de guias para a ação. Com isso, o comportamento e as interações dos adolescentes internados foram interpretados não como consequências de sua trajetória ou efeitos de sua personalidade, mas como resultado dessa experiência de punição e como efeitos da socialização operada nesse espaço. Tendo em vista as especificidades das práticas punitivas para adolescentes, a tensão existente entre a concepção repressiva e a concepção recuperadora (ou pedagógica) na condução do controle da criminalidade juvenil mostrou-se central tanto nos discursos sobre e legislações para a punição de adolescentes, quanto nas práticas das instituições de internação. Porum lado, a concepção pedagógica possui grande legitimidade e, partindo do status de pessoa em desenvolvimento dos adolescentes, integra os objetivos oficiais e efeitos intencionados das unidades de internação. Esta concepção se manifesta nos esforços para transformação do adolescente mediante o Plano Individual de Atendimento. Por outro lado, baseados no perigo iminente por lidarem com criminosos, as práticas e os procedimentos de segurança da rotina institucional informam um perigo iminente também para os internos. O processo conflituoso que todos os internos vivem de tentar proteger seu self desta definição prescrita é acompanhado pela tensão de se relacionar com aqueles cuja definição também decorre desta informação básica de pertencer a uma instituição destinada a indivíduos perigosos. A fim de evitar que esse perigo se realize, um caos violento e sem regulação, vê-se multiplicar as normas de conduta que
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.12.2010
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900095490T ALMEIDA, BRUNA GISI MARTINS DE 2010
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALMEIDA, Bruna Gisi Martins de; ALVAREZ, Marcos Cesar. A experiência da internação entre adolescentes: práticas punitivas e rotinas institucionais. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08022011-144629/ >.
    • APA

      Almeida, B. G. M. de, & Alvarez, M. C. (2010). A experiência da internação entre adolescentes: práticas punitivas e rotinas institucionais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08022011-144629/
    • NLM

      Almeida BGM de, Alvarez MC. A experiência da internação entre adolescentes: práticas punitivas e rotinas institucionais [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08022011-144629/
    • Vancouver

      Almeida BGM de, Alvarez MC. A experiência da internação entre adolescentes: práticas punitivas e rotinas institucionais [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08022011-144629/