Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Diadococinesia oral e laríngea em indivíduos a partir de cinquenta anos de idade (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRASOLOTTO, ALCIONE GHEDINI - FOB ; FELIX, GIEDRE BERRETIN - FOB ; GENARO, KATIA FLORES - FOB
  • USP Schools: FOB; FOB; FOB
  • Subjects: MOTRICIDADE ORAL; FONOAUDIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: A diadococinesia (DDC) é um teste que verifica a habilidade em realizar rápidas repetições de segmentos de fala. A caracterização da DDC oral e laríngea em adultos e idosos é necessária para a utilização desse procedimento em avaliação fonoaudiológica a fim de contribuir com a compreensão dos distúrbios da comunicação, assim como para o seu diagnóstico e processo terapêutico. Nesse estudo objetivou-se estabelecer valores de referência em relação aos resultados da avaliação da DDC oral e laríngea de falantes do português brasileiro a partir de cinqüenta anos de idade, bem como analisar a diferença entre os gêneros e as faixas etárias. Participaram 120 indivíduos, sendo 20 homens e 20 mulheres em cada faixa etária: 50 a 59 anos, 60 a 69 anos e 70 a 79 anos. A DDC oral foi avaliada por meio da repetição de “pa”, “ta”, “ca” e “pataca” e a DDC laríngea, pela repetição de “a” e ”i”, com o auxílio dos programas computadorizados Motor Speech Profile da KayPentax e Sound Forge 7.0. Os parâmetros da DDC foram apresentados como média, mediana, valores mínimo e máximo e a comparação entre os gêneros e as idades foi realizada por meio da Análise de Variância a dois critérios e o teste de Tuckey, adotando-se significância de 5%. Os homens da faixa etária de 50, 60 e 70 anos produziram, respectivamente: pa=6,08, 5,78, 5,52, ta=6,28, 5,79, 5,69, ca=6,19, 5,44, 5,41, pataca=2,16, 1,96, 1,79, a=4,02, 3,61, 3,07, e i=3,92, 3,46, 3,05 emissões por segundo. Para as mulheres os valores foram pa=5,71, 5,31, 5,18, ta=5,89, 5,35, 5,29, ca=5,48, 5,14, 4,99, pataca=1,96, 1,94, 1,80, a=3,39, 3,26, 2,99, e i=3,38, 3,17, 2,74. (continua)(Continuação) Como resultados estatisticamente significantes, obteve-se que os indivíduos mais novos realizaram repetições contendo maior número de sílabas, vogais e seqüência trissilábica por segundo, enquanto que os homens foram mais rápidos do que as mulheres nas repetições de todas as emissões, exceto para “pataca”. Além disso, as medidas de irregularidade das repetições que refletem a instabilidade dos movimentos de língua e pregas vocais apresentaram valores estatisticamente mais elevados com o avanço da idade: coeficiente de variação da intensidade para a sílaba “ta”, desvio padrão do período para os homens e coeficiente de variação do período para as mulheres durante a emissão da vogal “i”. Com relação ao gênero, as mulheres apresentaram valores mais elevados de medidas relacionadas à instabilidade de movimentos de lábios, língua e pregas vocais: desvio padrão do período e coeficiente de variação do período - sílabas “ta” e “ca”, perturbações do período para as sílabas “pa”, “ta” e “ca”, coeficiente de variação do pico da intensidade para “ca”, desvio padrão do período de alguns subgrupos específicos durante a emissão do “ta” e perturbações do período durante a emissão do “i”. Conclui-se que foi possível estabelecer os valores de referência da DDC oral e laríngea para os grupos estudados e que houve diferenças quanto à idade e ao gênero, o que deve ser considerado na avaliação da comunicação oral de adultos e idosos
  • Imprenta:
  • Source:
  • Conference titles: Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRASOLOTTO, Alcione Ghedini; MAGALHÃES, Fabiani Figueiredo; BERRETIN-FÉLIX, Giédre; GENARO, Katia Flores. Diadococinesia oral e laríngea em indivíduos a partir de cinquenta anos de idade. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia[S.l: s.n.], 2010.
    • APA

      Brasolotto, A. G., Magalhães, F. F., Berretin-Félix, G., & Genaro, K. F. (2010). Diadococinesia oral e laríngea em indivíduos a partir de cinquenta anos de idade. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.
    • NLM

      Brasolotto AG, Magalhães FF, Berretin-Félix G, Genaro KF. Diadococinesia oral e laríngea em indivíduos a partir de cinquenta anos de idade. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2010 ; 15 4488.
    • Vancouver

      Brasolotto AG, Magalhães FF, Berretin-Félix G, Genaro KF. Diadococinesia oral e laríngea em indivíduos a partir de cinquenta anos de idade. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2010 ; 15 4488.