Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de micorriza arbuscular em tomateiro (Lycopersicon esculentum cv micro-tom) insensível ao ácido jasmônico (jai1-1) e superprodutor de etileno (epinastic) (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CORRÊA, JOZE APARECIDA MARCIANO - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Subjects: FUNGOS MICORRÍZICOS; HORMÔNIOS VEGETAIS; MICORRIZA; MUTAÇÃO GENÉTICA; REGULADORES VEGETAIS; TOMATE
  • Language: Português
  • Abstract: Micorrizas arbusculares (MAs) são simbioses mutualistas formadas entre fungos do solo e a maioria das plantas terrestres, principalmente angiospermas. Esta simbiose pode trazer uma série de benefícios para o hospedeiro vegetal, como uma maior absorção de fosfato, um aumento na tolerância ao estresse abiótico e biótico, e resistência a agentes patogênicos, resultando numa melhor adaptação ao meio. É possível que hormônios vegetais estejam envolvidos em eventos de sinalização entre fungos micorrízicos arbusculares e plantas hospedeiras, durante os processos de colonização das raízes e de desenvolvimento dos arbúsculos. Recentes estudos têm demonstrado que durante o estabelecimento da simbiose, ocorre uma reprogramação da expressão de um grande número de genes, e que essas alterações na expressão gênica podem estar associadas a alterações dos níveis de hormônios nas plantas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento de MAs em mutantes de tomateiro cv Micro-Tom (MT) insensível ao ácido jasmônico (jai1-1), superprodutor de etileno (epi) e duplo mutante epijai1 inoculados com Glomus clarum em condições de baixa concentração de fósforo no substrato, e a expressão de genes relacionadas à biossíntese do ácido jasmônico (AJ) (OPR3 e AOC) e do etileno (ET) (ACO4 e ACS2). O mutante jai1-1 não apresentou colonização intrarradicular e o acúmulo de transcritos tanto para a via de biossíntese do AJ como do ET foi relativamente menor do que o controle MT o que sugere a importância do AJ para o desenvolvimento da simbioseO mutante epi e o duplo mutante apresentaram colonização intraradicular reduzida em relação ao controle MT. O acúmulo de transcritos dos genes da via do ET (ACO4 e ACS2) e do AJ (OPR3 e AOC) foi maior no mutante epi. A insensibilidade ao AJ presente no duplo mutante não impediu o acúmulo de transcritos para as vias de biossíntese do AJ e do ET, o que sugere uma relação sinérgica entre os hormônios vegetais no estabelecimento da simbiose
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.02.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500118061t635.642 C824d e.2 98725
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORRÊA, Joze Aparecida Marciano; LAMBAIS, Marcio Rodrigues. Desenvolvimento de micorriza arbuscular em tomateiro (Lycopersicon esculentum cv micro-tom) insensível ao ácido jasmônico (jai1-1) e superprodutor de etileno (epinastic). 2011.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-17032011-142437/ >.
    • APA

      Corrêa, J. A. M., & Lambais, M. R. (2011). Desenvolvimento de micorriza arbuscular em tomateiro (Lycopersicon esculentum cv micro-tom) insensível ao ácido jasmônico (jai1-1) e superprodutor de etileno (epinastic). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-17032011-142437/
    • NLM

      Corrêa JAM, Lambais MR. Desenvolvimento de micorriza arbuscular em tomateiro (Lycopersicon esculentum cv micro-tom) insensível ao ácido jasmônico (jai1-1) e superprodutor de etileno (epinastic) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-17032011-142437/
    • Vancouver

      Corrêa JAM, Lambais MR. Desenvolvimento de micorriza arbuscular em tomateiro (Lycopersicon esculentum cv micro-tom) insensível ao ácido jasmônico (jai1-1) e superprodutor de etileno (epinastic) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-17032011-142437/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: