Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da biodisponibilidade, mobilidade e distribuição de chumbo e cádmio em solos, por ET AAS (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NAKADI, FLÁVIO VENÂNCIO - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 593
  • Subjects: SOLOS; CÁDMIO; CHUMBO; METAIS; POLUIÇÃO DO SOLO
  • Keywords: Biodisponibilidade; ET AAS; Bioavailability; Lead; Soil
  • Language: Português
  • Abstract: A região de Ribeirão Preto destaca-se no cenário nacional devido a suas atividades agrícolas, principalmente àquelas voltadas ao cultivo da cana-de-açúcar. Há, também, grande potencial hídrico na região: o Aqüífero Guarani, sendo que a cidade de Ribeirão Preto é 100 % abastecida pelas águas desse reservatório. Em vista deste fato, foi estudada a mobilidade e biodisponibilidade de Pb e Cd na camada superior dos solos de Ribeirão Preto, em particular, na região de recarga e/ou afloramento do Aqüífero Guarani e, em áreas de aterros sanitários em funcionamento ou desatinados. Neste presente estudo, foram investigadas: (1) a concentração de Pb e Cd na camada superior do solo; (2) a retenção e potencial mobilidade de Pb e Cd usando procedimentos de extração simples e seqüenciais; (3) a capacidade de absorção estimada. Todas as medidas foram realizadas por espectrometria de absorção atômica com chama (F AAS) e atomização eletrotérmica (ET AAS). Para o procedimento de digestão ácida foi empregado o método USEPA 3050B. O procedimento de extração seqüencial, protocolo BCR, foi utilizado nos estudos de distribuição dos analitos nos solos, bem como sua mobilidade. Empregou-se também o protocolo BCR modificado para solos tropicais para posterior comparação. Na avaliação de biodisponibilidade utilizou EDTA como agente extrator. Para os ensaios de absorção em lote, o tempo de agitação foi otimizado em 2 horas. Foram aplicadas as equações para as isotermas linear, Langmuir e Freundlich. Não houve dificuldade para a determinação de chumbo, cujas concentrações encontravam-se dentro da curva de calibração e acima do limite de quantificação (LOQ), conforme figuras de mérito apresentadas para os métodos analíticos. Porém, a digestão total do cádmio apresentou valores inferiores ao limite de detecção (LOD), o que inviabilizou o estudo das extrações seqüenciais e de biodisponibilidade. Portanto,para este elemento foi feito apenas o ensaio de absorção. Para validação da extração seqüencial e digestão total do analito, foram utilizados os materiais de referência certificados BCR-701 e SRM-2586, respectivamente. Foi observada uma correlação positiva entre a concentração total de Pb e o pH, Capacidade de Troca Catiônica (CTC) e Matéria Orgânica (MO). A CTC, pela própria definição, promove maior troca de tons pelo solo, sendo maior a chance de encontrar tons contidos nela. Com a MO, esta última promove a quelação dos tons Pb, estabilizando-os. Os valores encontrados para Pb nos solos coletados variaram de 6,44 ± 0,29 a 19,0 ± 3,9 ‘mü’g ‘g POT. -1’. A mobilidade e biodisponibilidade de Pb são baixas, devido à conversão deste elemento em espécies mais estáveis, conforme constatado nos resultados da extração seqüencial, nas etapas 3 (fração ligada à matéria orgânica) e 4 (fração residual); e no ensaio de biodisponibilidade, o qual corresponde, às etapas 1 (fração facilmente trocável) e 2 (fração ligada a óxidos de Fe e Mn), quando comparamos os valores obtidas. Para o chumbo, a fração facilmente lixiviada representa um mínimo em relação à concentração total, o que reforça a alta inertização do Pb em solos. Para ambos analitos, o perfil de absorção no solo encaixa-se na Isoterma de Langmuir (melhor coeficiente de correlação linear), a qual se baseia na suposição de que a absorção máxima corresponde ao ponto de saturação da superfície do absorvente, portanto encontra-se um grau de absorção limitante. Não é observada contaminação de chumbo e cádmio nos solos, segundo referência da CETESB (17 e 0,5 ‘mü’g ‘g POT. -1’, respectivamente); e apenas entre 7 a 18 % de chumbo pode se apresentar biodisponivel; as frações que contém maior concentração são as formas mais estáveis, o que dificulta a lixiviação do elemento chumbo para o aqüífero
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.03.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800042160Nakadi, Flávio Venâncio
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NAKADI, Flávio Venâncio; VEIGA, Márcia Andreia Mesquita Silva da. Estudo da biodisponibilidade, mobilidade e distribuição de chumbo e cádmio em solos, por ET AAS. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-07072016-164950/ >.
    • APA

      Nakadi, F. V., & Veiga, M. A. M. S. da. (2011). Estudo da biodisponibilidade, mobilidade e distribuição de chumbo e cádmio em solos, por ET AAS. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-07072016-164950/
    • NLM

      Nakadi FV, Veiga MAMS da. Estudo da biodisponibilidade, mobilidade e distribuição de chumbo e cádmio em solos, por ET AAS [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-07072016-164950/
    • Vancouver

      Nakadi FV, Veiga MAMS da. Estudo da biodisponibilidade, mobilidade e distribuição de chumbo e cádmio em solos, por ET AAS [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-07072016-164950/