Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Revisão, filogenia, evolução e biogeografia de Lundia DC. (Bignonieae, Bignoniaceae) (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: KAEHLER, MIRIAM - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: FILOGENIA; BIOGEOGRAFIA; PLANTAS LENHOSAS; ÁRVORES; PLANTAS ARBUSTIVAS
  • Language: Português
  • Abstract: Lundia DC. (Bignoniaceae, tribo Bignonieae) se caracteriza pelo hábito lianescente, pelas glândulas interpeciolares, anteras e ovários vilosos, e pelos tricomas simples na margem do estigma. Além disso, o gênero não apresenta o disco nectarífero que está localizado na base do ovário da maior parte dos representantes da tribo Bignonieae. Neste trabalho são reconhecidas 13 espécies de Lundia, das quais uma é nova (L. laevis). Para a compreensão do parentesco filogenético entre as espécies do gênero, foi reconstruída a filogenia de Lundia com base em um marcador de cloroplasto (ndhF), um marcador nuclear ( PepC), e caracteres morfológicos. Os dados foram analisados utilizando parcimônia e metodologia bayesiana, os quais reconstruíram topologias congruentes. Em todas as análises, Lundia emergiu como grupo monofilético, com alta sustentação de caracteres morfológicos e moleculares. Além disso, todas as espécies amostradas múltiplas vezes também formaram grupos monofiléticos, exceto no caso de L. nitidula a qual emergiu como parafilética, com L. obliqua inserida no clado L. nitidula; no entanto, o parentesco entre os indivíduos inseridos no clado L. nitidula + L. obliqua apresentou baixa resolução. A filogenia de Lundia contribuiu com informações importantes para uma melhor circunscrição das espécies e elaboração de uma revisão taxonômica do gênero que incluiu descrições, chaves de identificação, comentários taxonômicos e mapas de distribuição para as 13 espéciesreconhecidas. Entre as mudanças taxonômicas resultantes da revisão estão o reconhecimento de um táxon previamente sinonimizado (L. nitidula), a sinonimização de duas outras espécies (L. cordata em L. corymbifera e L. glazioviana em L. virginalis), e o ajuste na utilização de um nome mal aplicado (L. longa). Além disso, a filogenia do gênero também serviu como base para um estudo biogeográfico de Lundia, o qual indicou que o gênero originou-se no Mioceno, em uma área que atualmente agrega a sub-região Amazônica e a região Andina. O primeiro evento de diversificação dentro de Lundia ocorreu quando o Mar de Pebas (uma extensa área submersa na Amazônia Oriental) ainda existia. Aparentemente, o Mar de Pebas serviu como uma barreira geográfica que isolou uma linhagem de Lundia exclusivamente Andina (L. spruceana) de uma linhagem amazônica. Este evento vicariante foi seguido de diversos eventos de dispersão em direção às sub-regiões Paranaense e Caribenha
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.02.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000026380D-1439
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KAEHLER, Miriam; LOHMANN, Lucia Garcez. Revisão, filogenia, evolução e biogeografia de Lundia DC. (Bignonieae, Bignoniaceae). 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22022011-151053/ >.
    • APA

      Kaehler, M., & Lohmann, L. G. (2011). Revisão, filogenia, evolução e biogeografia de Lundia DC. (Bignonieae, Bignoniaceae). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22022011-151053/
    • NLM

      Kaehler M, Lohmann LG. Revisão, filogenia, evolução e biogeografia de Lundia DC. (Bignonieae, Bignoniaceae) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22022011-151053/
    • Vancouver

      Kaehler M, Lohmann LG. Revisão, filogenia, evolução e biogeografia de Lundia DC. (Bignonieae, Bignoniaceae) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-22022011-151053/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: