Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estresse oxidativo protéico e suas associações com o estado inflamatório e dislipidemia em pacientes tratados por diálise peritoneal e hemodiálise (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MATTOS, ANDRESA MARQUES DE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: DIÁLISE PERITONEAL; ESTRESSE OXIDATIVO; VITAMINAS; ANTIOXIDANTES; INFLAMAÇÃO; DISLIPIDEMIAS
  • Language: Português
  • Abstract: A doença renal em estágio terminal é caracterizada por estresse oxidativo (EO) crônico, que cursa concomitantemente com inflamação e dislipidemia, fatores que contribuem sobremaneira para a ocorrência de doenças cardiovasculares, principal causa de morbimortalidade nesses indivíduos. O objetivo do trabalho foi caracterizar e comparar o EO protéico em pacientes tratados por diálise peritoneal (DP) com indivíduos em hemodiálise (HD) e controles saudáveis, e investigar possíveis associações com parâmetros lipídicos, inflamatórios e antioxidantes. O grupo DP foi composto por 19 pacientes e o grupo HD por 21 indivíduos, todos com idade ‘> OU =’18 anos e em tratamento dialítico a pelo menos 6 meses. Um grupo de 17 indivíduos saudáveis foi recrutado para fins de comparação. Para avaliação do estado nutricional dos indivíduos em DP, foram realizadas medidas antropométricas, avaliação de composição corporal por bioimpedância e do consumo alimentar por meio de registro alimentar de três dias. As variáveis bioquímicas analisadas em soro foram: albumina, creatinina, uréia, glicose, vitaminas A, E e C, proteína C reativa (PCR), interleucina 6 (IL-6), fiações lipídicas e colesterol total (CT) e produtos finais de glicação avançada (AGEs: advanced glycation end products) e produtos protéicos de oxidação avançada (AOPP: advanced oxidation protein products). O grupo DP apresentou alta prevalência de indivíduos sobrepesos/obesos, com déficit de massa muscular e excesso de gordura corporal, localizada principalmente na região abdominal, embora, o grupo tenha relatado ingestão insuficiente de energia, proteínas e vitaminas A e C. O grupo DP teve a menor média de albumina e vitamina C quando comparado aos grupos HD e controle (p<0,01). Não houve diferença entre os grupos para a vitamina E, e o grupo HD teve a maior média de vitamina A (p<0,01). Os grupos tratados por diálise apresentaram médias dePCR e IL-6 significantemente maiores que o grupo controle, porém, sem diferença entre as modalidades. O EO protéico estava aumentado nos pacientes tratados por diálise, especialmente em HD, que teve a média de AGEs maior do que DP (p<0,05). O perfil lipídico dos pacientes submetidos à diálise foi característico de dislipidemia urêmica, com médias significantemente superiores de triglicérides (TG) e inferiores de HDL-c, quando comparados ao grupo controle. No grupo HD+DP, foram verificadas associações positivas entre AGEs e as vitaminas A e C, e entre TG e AOPP. No grupo DP, a PCR se correlacionou positivamente com IMC e circunferência abdominal, e inversamente, com CT. Os resultados deste trabalho indicam aumento do EO protéico, deficiência de vitamina C sérica e presença de inflamação e dislipidemia urêmica nos indivíduos tratados por diálise, situação que contribui para um ambiente de maior risco cardiovascular neste grupo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.02.2011

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200056842Mattos, Andresa Marques de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MATTOS, Andresa Marques de; CHIARELLO, Paula Garcia. Estresse oxidativo protéico e suas associações com o estado inflamatório e dislipidemia em pacientes tratados por diálise peritoneal e hemodiálise. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Mattos, A. M. de, & Chiarello, P. G. (2011). Estresse oxidativo protéico e suas associações com o estado inflamatório e dislipidemia em pacientes tratados por diálise peritoneal e hemodiálise. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Mattos AM de, Chiarello PG. Estresse oxidativo protéico e suas associações com o estado inflamatório e dislipidemia em pacientes tratados por diálise peritoneal e hemodiálise. 2011 ;
    • Vancouver

      Mattos AM de, Chiarello PG. Estresse oxidativo protéico e suas associações com o estado inflamatório e dislipidemia em pacientes tratados por diálise peritoneal e hemodiálise. 2011 ;