Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O uso da biomembrana de látex natural comparado ao transplante conjuntival autólogo na superfície ocular (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PINHO, ERIKA CHRISTINA CANARIM MARTHA DE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: BIOMATERIAIS; LATEX; OFTALMOPATIAS; CICATRIZAÇÃO; CONJUNTIVA; TRANSPLANTE AUTÓLOGO
  • Language: Português
  • Abstract: A biomembrana de látex é material biocompatível e promotor de neoformação tecidual. Já foi comprovada sua atuação na neoangiogênese e na formação de matriz extracelular provisional, passos fundamentais em qualquer processo de reparo. Foi aplicada com sucesso em pacientes com úlceras crônicas de membros inferiores e em miringoplastias. Em olhos de coelhos, a biomembrana de látex mostrou ser eficaz na reconstrução da superfície ocular, comparada à esclera nua, com recuperação funcional da conjuntiva. Neste estudo, a biomembrana de látex foi comparada ao transplante conjuntivas autólogo em coelhos e em humanos. Em coelhos, apresentou aumento do processo inflamatório em 7 dias, com equiparação entre as técnicas em 21 dias, em todos os quesitos histológicos estudados. No processo de reparo da conjuntiva ocular humana, a biomembrana de látex foi aplicada cirurgicamente, após pterigioplastia, em 85 pacientes (grupo BL). O grupo controle foi constituído de 42 pacientes submetidos à pterigioplastia com transplante autólogo de conjuntiva (grupo TC). Esses grupos foram subdivididos de acordo com pterígio inicial, primário ou recidivado (1 e 2, respectivamente) e foram acompanhados por 12 meses. A biomembrana de látex foi removida na segunda semana do pós-operatório do grupo BL, junto com todas as suturas, de ambos os grupos. Não houve diferença estatística entre os grupos em idade, sexo, sintomas pós-operatórios e intercorrências, como simbléfaro e granuloma. O grupo TC apresentou maior número de casos de formação de afinamento corneano com significância estatística (Exato de Fisher, p=0,03). No 14° dia pós-operatório, o grupo BL apresentou 82% dos pacientes com defeito epitelial de ausente a leve sobre a área escleral. Com relação a recidivas do pterígio, não se observou diferença estatística entre BL e TC, com 40,7% e 30%, respectivamente (Exato de Fisher, p=0,318). Também não se observoudiferença estatística nas recorrências, quando avaliados separadamente o pterígio pré-operatório primário e o recidivado (Exato de Fisher, p=0,814 e p=0,128, respectivamente). Nas curvas de sobrevida, obtidas pelo método de Kaplan-Méier, não foi possível observar diferença estatística entre os grupos experimentais (Log-rank, ‘X POT. 2’=1,67, p=0,20). Somente foi possível detectar diferença estatística entre os grupos observando-se a progressão do feixe fibrovascular em 3, 6 e 12 meses, no pós-operatório (Mann-Withney, p<0,001, p<0,001 e p=0,001, respectivamente), sendo todos os valores do grupo BL maiores do que os do grupo TC. Isso indica que o grupo BL apresentou uma tendência à recorrência do pterígio, com redução do efeito estético e provável maior sintomatologia em longo prazo. Propõe-se que esse método de avaliação do feixe fibrovascular possa auxiliar no estudo de técnicas experimentais diferentes, na cirurgia do pterígio, em virtude da dificuldade de se obter grandes amostras e da inconsistência nos critérios de recidiva. A biomembrana de látex se afigura como um novo recurso terapêutico na reconstrução da superfície ocular, podendo seu uso ser futuramente ampliado para outras patologias conjuntivais. Devido à sua atuação na neoangiogenese e maior formação de feixe fibrovascular, deve ser melhor estudada sua aplicação em reconstrução da superfície pós-tumores e pós-simblefaroplastias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.02.2011

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200056933Pinho, Erika Christina Canarim Martha de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINHO, Erika Christina Canarim Martha de; SOUZA, Sidney Júlio Faria e. O uso da biomembrana de látex natural comparado ao transplante conjuntival autólogo na superfície ocular. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Pinho, E. C. C. M. de, & Souza, S. J. F. e. (2011). O uso da biomembrana de látex natural comparado ao transplante conjuntival autólogo na superfície ocular. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pinho ECCM de, Souza SJF e. O uso da biomembrana de látex natural comparado ao transplante conjuntival autólogo na superfície ocular. 2011 ;
    • Vancouver

      Pinho ECCM de, Souza SJF e. O uso da biomembrana de látex natural comparado ao transplante conjuntival autólogo na superfície ocular. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: