Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação do comportamento competitivo de raízes de ervilha (Pisum sativum) cv. Mikado (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MACEDO, FRANCYNÊS DA CONCEIÇÃO OLIVEIRA - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCB
  • Subjects: COMPORTAMENTO; ERVILHA; NEUROBIOLOGIA; RAIZ
  • Language: Português
  • Abstract: A Neurobiologia Vegetal é um recente ramo das ciências vegetais que objetiva esclarecer os complexos padrões de comportamento vegetal, no que se refere à percepção, processamento, armazenamento e transmissão de sinais na planta e entre plantas. A detecção de vizinhos, é uma capacidade que implica em auto reconhecimento, uma vez que um organismo só terá sucesso em interações competitivas se for capaz de auto/não-auto discriminação. Assim, objetivou-se com este trabalho verificar se raízes de ervilha (Pisum sativum) cv. Mikado apresentam crescimento diferenciado quando na presença de raízes da mesma planta, e de raízes de outras plantas, mas pertencentes ao mesmo genótipo, para que se possa averiguar sua capacidade de auto/não-auto discriminação. Além disso, avaliou-se também o crescimento da parte aérea para observar em que grau a presença de plantas vizinhas pode influenciar o desenvolvimento vegetativo de plantas de ervilha. Quatro dias após a germinação, plântulas de Pisum sativum cv. Mikado tiveram a raiz principal cortada 5 mm abaixo do hipocótilo. Passados sete dias, foram retiradas as raízes secundárias, deixando-se apenas duas raízes, de igual tamanho, por planta (split-root). Plantas com duas raízes iguais foram replantadas, com cada vaso contendo duas raízes da mesma planta (tratamento Auto) ou duas raízes de plantas diferentes (Tratamento Não-auto). Os vasos foram agrupados em tríades. O experimento foi mantido em estufa incubadora sob condições de temperatura e fotoperíodo controladas e após 18 dias foram feitas avaliações do crescimento da parte aérea e das raízes, através das medições de: altura da planta (cm), peso fresco de parte aérea e de raiz (g), peso seco de parte aérea e de raiz (g), área foliar (cm2), área radicular (cm2), comprimento total de raiz (cm) e diâmetro médio de raiz (cm). A análisedos dados considerando os valores médios de cada tríade revelou não haver diferença significativa entre os tratamentos Auto e Não-auto com relação ao crescimento de parte aérea. No que se refere ao crescimento da raiz, com exceção do diâmetro médio, as demais variáveis diferiram significativamente, sendo que as plantas pertencentes ao tratamento Auto apresentaram valores de peso seco, área superficial e comprimento total 36,71%, 27,84% e 23,18%, respectivamente, maiores do que as plantas do tratamento Não-auto. Ou seja, as plantas que não estavam sob competição apresentaram maior crescimento de raiz. No entanto, quando se observou o comportamento das plantas entre si, em cada tríade, verificou-se, no tratamento não-auto, diferenças visíveis de crescimento tanto em parte aérea como na raiz entre as três plantas que constituía cada tríade. Verificou-se também que a raiz de uma mesma planta cresceu diferentemente de acordo com a identidade da raiz vizinha. Enquanto que no tratamento auto as três plantas que constituíam uma tríade tinham aproximadamente o mesmo tamanho de parte aérea e raiz. Assim, podemos afirmar que o crescimento das plantas no tratamento não-auto foi influenciado pelas interações entre as raízes e mais que isto, foi dependente da identidade da raiz vizinha implicando em auto/não-auto discriminação e reconhecimento parental
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.06.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500119437t635.656 M141a e.2 100274
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACEDO, Francynês da Conceição Oliveira; OLIVEIRA, Ricardo Ferraz de. Avaliação do comportamento competitivo de raízes de ervilha (Pisum sativum) cv. Mikado. 2011.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-28062011-143945/ >.
    • APA

      Macedo, F. da C. O., & Oliveira, R. F. de. (2011). Avaliação do comportamento competitivo de raízes de ervilha (Pisum sativum) cv. Mikado. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-28062011-143945/
    • NLM

      Macedo F da CO, Oliveira RF de. Avaliação do comportamento competitivo de raízes de ervilha (Pisum sativum) cv. Mikado [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-28062011-143945/
    • Vancouver

      Macedo F da CO, Oliveira RF de. Avaliação do comportamento competitivo de raízes de ervilha (Pisum sativum) cv. Mikado [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-28062011-143945/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: