Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Prospecção e identificação de compostos bioativos de subprodutos agroindustriais (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLDONI, TATIANE LUIZA CADORIN - CENA
  • USP Schools: CENA
  • Subjects: AMENDOIM; ANTIOXIDANTES; MÉTODO CROMATOGRÁFICO; QUÍMICA ANALÍTICA INSTRUMENTAL; RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR; VITICULTURA
  • Language: Português
  • Abstract: Atualmente, milhões de toneladas de subprodutos são produzidas durante o processamento de alimentos pelas agroindústrias. A maioria deles é rica em compostos bioativos, principalmente os fenólicos, os quais são responsáveis por várias atividades biológicas. Assim, este trabalho teve como objetivos avaliar o conteúdo de compostos fenólicos totais e a atividade antioxidante de três subprodutos agroindustriais engaço e bagaço de uva (Vitis vinifera) da variedade Cabernet Sauvignon e película de amendoim (Arachis hypogaea) , otimizar o processo de extração de compostos bioativos e selecionar o subproduto de maior potencial para a realização do fracionamento e isolamento bioguiado dos compostos responsáveis pela atividade antioxidante. Os subprodutos foram coletados no primeiro semestre de 2010, congelados e liofilizados. O conteúdo de compostos fenólicos totais dos extratos foi determinado pelo método de Folin-Ciocalteu e o potencial antioxidante durante a otimização do processo de extração foi avaliado pelo método de sequestro do radical DPPH. O processo de otimização da extração de compostos antioxidantes foi realizado primeiramente usando modelos univariáveis e, em seguida, foi desenvolvido planejamento fatorial 22 utilizando como variáveis a concentração de solvente e a temperatura de extração. Na última etapa do processo de otimização da extração, foi feito experimento utilizando ultrassom. Para os três subprodutos, observou-se maior sequestro do radical DPPH com o aumentoda temperatura de extração e concentração de acetona. As melhores condições para a extração de compostos com atividade antioxidante foram concentração de acetona de 60% e temperatura de extração de 70oC em banho termostatizado. A partir dos resultados obtidos neste estudo, foi feito o isolamento bioguiado dos compostos bioativos da película de amendoim, pois foi o subproduto que apresentou o maior teor de compostos fenólicos e a maior atividade antioxidante. O extrato bruto da película de amendoim foi primeiramente purificado utilizando a resina Amberlite XAD2 para gerar duas frações, as quais foram denominadas frações metanólica (Fr-Met) e aquosa (Fr-aquosa). Após a avaliação da atividade antioxidante dessas frações pelas técnicas de sequestro dos radicais DPPH e ABTS, além da determinação do perfil químico por cromatografia líquida de alta eficência (CLAE), a Fr-Met, a mais bioativa, foi recromatografada em coluna gel Sephadex LH-20. Nesse processo, foram obtidas 123 subfrações, as quais foram reagrupadas, após análise de cromatografia em camada delgada (CCD), em 18 subfrações. Essas subfrações foram avaliadas quanto à atividade antioxidante e a subfração 10, que apresentou elevada atividade antioxidante, foi submetida ao isolamento dos compostos pela técnica de CLAE semipreparativa. Dois compostos foram isolados e denominados composto 1 e composto 2. O composto 1 foi o mais potente, apresentando capacidade de sequestro do radical DPPH, em termos de IC50, de 18,25 'mü'g.mL-1,e redução do Fe3+ de 7,59 mmol Fe2+.g-1, valores maiores do que os do antioxidante sintético BHT. Os resultados de atividade antioxidante avaliada pelo método ABTS mostraram que o composto 1 (6,54 mmol TEAC.g-1) possui atividade próxima a padrões naturais com reconhecida atividade, como quercetina e catequina. Por meio da técnica de ressonância magnética nuclear (RMN), foi possível identificar o composto 1 como epicatequina- (2'beta''SETA'O'SETA'7,4'beta''SETA'6)-[epicatequina-(4'beta''SETA'8)]-catequina e o composto 2 como epicatequina- (2'beta''SETA'O'SETA'7,4'beta''SETA'8)-[epicatequina-(4'beta''SETA'8)]-catequina-(4'alfa''SETA'8)-epicatequina, ambos pertencentes à classe das proantocianidinas. Os resultados obtidos neste estudo mostraram que os subprodutos agroindustriais analisados são ricos em compostos fenólicos de alta atividade antioxidante e, portanto, devem ser mais bem explorados pelas indústrias de alimentos e farmacêutica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.01.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CENA12800007179(043) O44p e.1 11401
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLDONI, Tatiane Luiza Cadorin; ALENCAR, Severino Matias de. Prospecção e identificação de compostos bioativos de subprodutos agroindustriais. 2011.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-22062011-112040/ >.
    • APA

      Oldoni, T. L. C., & Alencar, S. M. de. (2011). Prospecção e identificação de compostos bioativos de subprodutos agroindustriais. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-22062011-112040/
    • NLM

      Oldoni TLC, Alencar SM de. Prospecção e identificação de compostos bioativos de subprodutos agroindustriais [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-22062011-112040/
    • Vancouver

      Oldoni TLC, Alencar SM de. Prospecção e identificação de compostos bioativos de subprodutos agroindustriais [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-22062011-112040/