Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Diadococinesia oral em crianças com e sem transtorno fonológico (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ALVES, RENATA RAMOS - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLL
  • Subjects: FONOAUDIOLOGIA; TRANSTORNOS DA AUDIÇÃO; DIAGNÓSTICO; CRIANÇAS (PESQUISA); DISTÚRBIOS DA FALA; PATOLOGIA DA FALA E DA LINGUAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: A diadococinesia (DDK) oral é uma medida auxiliar para a produção dos sons da fala que avalia as habilidades motoras orais, fornecendo meios de avaliar a evolução da maturação e da integração neuromotora do indivíduo. Essa pesquisa teve como objetivo descrever o desempenho das crianças com e sem transtorno fonológico na prova de DDK, verificando a relação dessa prova com os processos fonológicos e o índice de gravidade PCC-R. Participaram do estudo 124 sujeitos, com idade entre 5 e 10:8 anos, sendo divididos em subgrupos em função do diagnóstico de TF e da idade: GC 5 a 7:11 anos; GC 8 a 10:08 anos; GP 5 a 7:11 anos e GP 8 a 10:08 anos. A DDK foi avaliada por meio da repetição das sequências Pa, Ta, Ka, Pataka, Aí, Aú e Iú, sendo calculados os índices sequência por segundo e porcentagem de erros. Independentemente da sequência testada não ocorreram diferenças significantes entre o gênero dos sujeitos. As crianças do GP apresentaram maior porcentagem média de erro na produção das sequências, no entanto tal resultado apresentou diferença estatisticamente significante apenas na sequência Pataka. Nas sequências Ta, Ka e Aú, independente de grupo ou gênero, crianças de 5 a 7:11 apresentaram média de repetição de sequência por segundo menor do que as crianças de 8 a 10:08. Na sequência Pataka essa progressão foi encontrada apenas no GC. As crianças do GP, quando comparadas com o GC, produziram menos sequências por segundo na sequência Pataka na faixa etária de 8 a 10:08 anos,sendo possível estabelecer um valor de corte para essa faixa etária: 1,4 sequência por segundo. Identificou-se, então, que os sujeitos abaixo do valor de corte apresentam menor PCC-R e produzem mais processos fonológicos de Ensurdecimento de Fricativa e Simplificação de Líquidas na prova de Imitação e Ensurdecimento de Plosiva na prova de Nomeação. Foi possível concluir que crianças com Transtorno Fonológico apresentam desempenho diferente em relação à produção de movimentos repetidos e alternados, sendo a sequência Pataka a que melhor identificou essa diferença. Assim esta prova pode ser um importante instrumento de auxílio no diagnóstico do TF
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.02.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900096384T ALVES, RENATA RAMOS 2010
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALVES, Renata Ramos; WERTZNER, Haydée Fiszbein. Diadococinesia oral em crianças com e sem transtorno fonológico. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-07072011-130100/ >.
    • APA

      Alves, R. R., & Wertzner, H. F. (2011). Diadococinesia oral em crianças com e sem transtorno fonológico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-07072011-130100/
    • NLM

      Alves RR, Wertzner HF. Diadococinesia oral em crianças com e sem transtorno fonológico [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-07072011-130100/
    • Vancouver

      Alves RR, Wertzner HF. Diadococinesia oral em crianças com e sem transtorno fonológico [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-07072011-130100/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: