Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Metrics


Metrics:

Islet transplantation in rodents. Do encapsulated islets really work? (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ALBUQUERQUE, LUIZ AUGUSTO CARNEIRO D - FM
  • USP Schools: FM
  • DOI: 10.1590/s0004-28032011000200011
  • Subjects: ROEDORES; DIABETES MELLITUS; IMUNOSSUPRESSÃO; TRANSPLANTE DE PÂNCREAS
  • Language: Inglês
  • Abstract: RESUMO CONTEXTO: Diabetes mellitus tipo I afeta cerca de 240 milhões de pessoas no mundo e 7,8% só nos EUA. Foi estimado que o custo de suas complicações fosse de 5%-10% dos custos mundiais em saúde. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), espera-se que cerca de 300 milhões de pessoas desenvolvam o diabetes mellitus até o ano de 2025. É esperado que o transplante de ilhotas pancreáticas seja menos invasivo que o transplante pancreático, opção atual de maior uso. OBJETIVOS: Comparar as ilhotas encapsuladas e as ilhotas livres em roedores nos seguintes aspectos: local de implantação das ilhotas, número de ilhotas, viabilidade e imunossupressão. MÉTODOS: A pesquisa bibliográfica foi conduzida com o uso de citações do MEDLINE/PUBMED e SCIELO que apresentassem termos sobre transplante de ilhotas em roedores no período de 2000 a 2010. Foram achados 2.636 artigos, mas somente 56 desse período foram selecionados. RESULTADOS: Nos 56 artigos utilizados, 34% eram encapsulados e 66% eram não-encapsulados. Analisando ambos os tipos de transplante de ilhotas, a maioria delas encapsuladas, foi implantada na cavidade peritonial e as não-encapsuladas, através da veia porta, no fígado. A grande vantagem da cavidade peritonial como local de transplante era a oferta sanguínea. As células endoteliais e o fator de crescimento endotelial foram usados para estimular a angiogênese nas ilhotas, aumentando a vascularização rapidamente após a implantação. Foi também provada a influência das cápsulas, dado que quanto maior a cápsula maior era a chance de necrose central. Em alguns artigos, o uso de imunossupressão demonstrou aumento da expectativa de vida do enxerto.CONCLUSÃO: Enquanto algum progresso significativo não tenha sido obtido no campo de transplante de ilhotas, restam ainda muitos obstáculos a serem vencidos. A microencapsulação viabiliza o transplante de ilhotas sem o uso de imunossupressores, o que pode permitir o xenotransplante. O uso de fontes doadoras alternativas, menor quantidade de ilhotas por cápsula e local de implantação adequado, como a cavidade peritonial, podem dar melhor perspectiva na aplicação de cápsulas imunoprotegidas, aumentando viabilidade na prática clínica. Uma série de estratégias, como engenharia genética, coencapsulamento, melhora da oferta de oxigênio ou o estabelecimento de resistência à hipóxia também podem aprimorar os resultados do transplante de ilhotas. Deve-se determinar ainda qual a combinação de estratégias com relação ao uso de ilhotas encapsuladas que possam cumprir com as promessas de um transplante simples e seguro para a cura do diabetes
  • Imprenta:
  • Source:
  • Informações sobre o DOI: 10.1590/s0004-28032011000200011 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Yngrid Ellyn Dias Maciel de; CHAIB, Eleazar; LACERDA, Patricia Graça de; et al. Islet transplantation in rodents. Do encapsulated islets really work? Arquivos de Gastroenterologia, São Paulo, v. 48, n. 2, p. 146-152, 2011. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032011000200011 > DOI: 10.1590/s0004-28032011000200011.
    • APA

      Souza, Y. E. D. M. de, Chaib, E., Lacerda, P. G. de, Crescenzi, A., Bernal-Filho, A., & D'Albuquerque, L. A. C. (2011). Islet transplantation in rodents. Do encapsulated islets really work? Arquivos de Gastroenterologia, 48( 2), 146-152. doi:10.1590/s0004-28032011000200011
    • NLM

      Souza YEDM de, Chaib E, Lacerda PG de, Crescenzi A, Bernal-Filho A, D'Albuquerque LAC. Islet transplantation in rodents. Do encapsulated islets really work? [Internet]. Arquivos de Gastroenterologia. 2011 ; 48( 2): 146-152.Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032011000200011
    • Vancouver

      Souza YEDM de, Chaib E, Lacerda PG de, Crescenzi A, Bernal-Filho A, D'Albuquerque LAC. Islet transplantation in rodents. Do encapsulated islets really work? [Internet]. Arquivos de Gastroenterologia. 2011 ; 48( 2): 146-152.Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032011000200011


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019