Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos cefalométricos produzidos pelo uso do distalizador Carrière após a distalização de molares (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CABRERA, LAURA DE CASTRO - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAO
  • Subjects: MALOCLUSÃO DE ANGLE CLASSE II; DISTALIZAÇÃO DE MOLARES; ORTODONTIA CORRETIVA; CEFALOMETRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo objetivou estudar os efeitos cefalométricos promovidos pelo uso do Distalizador Carrière para a distalização de molares superiores. Este aparelho intrabucal foi desenvolvido por Luís Carrière e representa uma evolução dos Arcos Seccionais Modulares. Este estudo compreendeu 22 pacientes, com idade média inicial de 14,33 anos, idade média final de 14,89 anos e tempo médio de tratamento de 0,56 anos. Foram avaliadas 44 telerradiografias em norma lateral de todos os pacientes, nas fases pré e pós-distalização de molares superiores para a correção da má oclusão de Classe II, sem extrações. Empregou-se o teste t de Student pareado para realização da análise intragrupo, que verificou as variações de um mesmo paciente nas fases pré e pós-distalização. O valor crítico foi considerado ao nível de significância de 0,05 para todas as análises realizadas. Os resultados demonstraram uma diminuição significante da relação maxilomandibular linearmente (Wits) e uma aumento significante do altura facial em milímetros (AFAI). Nos componentes dentários pode-se observar que os primeiros pré-molares superiores apresentaram uma leve distalização (4-PTV), porém a inclinação (4.SN) destes dentes foi significantemente maior. Os molares superiores apresentaram inclinação (6.SN), intrusão (6-PP) e distalização (6-PTV) significantes. Os incisivos inferiores (IMPA, 1-PTV, 1-NB, 1.NB) protruíram e vestibularizaram-se significativamente, bem como o molar inferior apresentou mesialização (6-PTV) e extrusão (6-GoMe) significante. A relação dentária ântero-posterior se mostrou bastante diminuída, melhorando a relação molar e os trespasses vertical e horizontal. Adicionalmente, observou-se que a taxa de distalização mensal dos primeiros molares superiores foi de 0,27 mm por mês
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.02.2011
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CABRERA, Laura de Castro; FREITAS, Marcos Roberto de. Efeitos cefalométricos produzidos pelo uso do distalizador Carrière após a distalização de molares. 2011.Universidade de São Paulo, Bauru, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-14072011-110114/pt-br.php >.
    • APA

      Cabrera, L. de C., & Freitas, M. R. de. (2011). Efeitos cefalométricos produzidos pelo uso do distalizador Carrière após a distalização de molares. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-14072011-110114/pt-br.php
    • NLM

      Cabrera L de C, Freitas MR de. Efeitos cefalométricos produzidos pelo uso do distalizador Carrière após a distalização de molares [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-14072011-110114/pt-br.php
    • Vancouver

      Cabrera L de C, Freitas MR de. Efeitos cefalométricos produzidos pelo uso do distalizador Carrière após a distalização de molares [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25134/tde-14072011-110114/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019