Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Atividades anti-diabética, anti-inflamatória e toxicologia de Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson - Asteraceae (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, REJANE BARBOSA DE - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/D
  • Subjects: FITOTERAPIA; FITOQUÍMICA; ANTIDIABÉTICOS (HIPOGLICEMIANTES); ANTI-INFLAMATÓRIOS
  • Keywords: ácido cafeico; ácido clorogênico; diabetes; inflamação; lactonas sesquiterpênicas; Smallanthus sonchifolius; toxicologia; yacón; caffeic acids; chlorogenic acids; diabetes; inflammation; sesquiterpene lactones; Smallanthus sonchifolius; toxicology; yacón
  • Language: Português
  • Abstract: Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson (Asteraceae), conhecida popularmente como yacón, é um erva utilizada na medicina popular para o tratamento do diabetes. A ação hipoglicemiante do extrato aquoso das folhas do yacón foi comprovada em estudos recentes realizados por outros autores em animais diabéticos. Analises fotoquímicas preliminares revelaram que a espécie e rica em lactonas sesquiterpênicas (LSTs) e em derivados dos ácidos clorogênicos (ACGs). Ambas as classes de substancias possuem inúmeras atividades biológicas, como ação antioxidante, anti-inflamatória, e inibidora de enzimas que podem contribuir no quadro de melhora do estado diabético. Contudo, ainda não está comprovado se as atividades biológicas da espécie são resultantes da ação dos ACGs ou das LSTs. Adicionalmente, análises toxicológicas do consumo das folhas do yacón ainda não foram realizadas. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar três extratos preparados com folhas do yacón, com o intuito de analisar o papel das diferentes classes químicas no desenvolvimento das atividades biológicas descritas para a espécie, bem como de seus potenciais efeitos tóxicos. Os extratos obtidas foram: o extrato aquoso (EA), no qual foram detectados tanto ACGs (2,0 e 1,3 'micro'g/mL dos picos mais intensos), quanto LSTs (99,7 e 319,0 'micro'g/mL dos picos mais intensos); extrato de lavagem foliar (ELF), rico em LSTs (1257,4 e 1997,7 'micro'g/mL das majoritárias) e o extrato polar (EP), rico em ACGs (9,9 e 9,6 ‘micro’g/mL dos picos mais intensos), mas sem LSTs. Os estudos toxicológicos demonstraram que o EP não causou efeitos tóxicos significativos em ratos, enquanto alterações em parâmetros bioquímicos específicos no sangue (creatinina 7,0 mg/dL, glicose 212,0 mg/dL, albumina 2,8 g/dL) de ratos tratados com o EA (10, 50 e 100 mg/kg) e ELF (10 e 100 mg/kg) apontaram para dano renal, confirmado por análises histológicas dos rins.Todos os extratos apresentaram atividade anti-edematogênica in vivo, em especial no modelo de edema induzido por óleo de cróton (EA: 25,9% inibição do edema a 0,5 mg/orelha; EP: 42,7% de inibição a 0,25 mg/orelha, ELF: 44,1% de inibição a 0,25 mg/orelha). O ELF demonstrou os melhores resultados na inibição da migração de neutrófilos, na indução da IL-10, na inibição do NO, TNF-'alfa' e PGE2, quando comparado aos demais extratos. Todos os extratos inibiram de forma estatisticamente similar a atividade da 'alfa'-amilase, enquanto o EA e o EP foram mais eficazes na redução dos níveis glicêmicos após a administração oral de glicose (controle glicêmico: 201,8 '+OU-' 5,2, EA: 169,0 '+OU-' 4,9, EP: 176,7,3 '+OU-' 7,3, ELF: 219,1 '+OU-' 7,6 mg/dL). Com os dados obtidos neste trabalho pode-se concluir que o consumo do chá das folhas do yacón por períodos prolongados pode ser tóxico e seu uso não deve ser recomendado na medicina popular. As LSTs parecem ser as substancias responsáveis por essa toxicidade. Tanto as LSTs, quanto os ACGs contribuem para atividade anti-inflamatória, embora as LSTs parecem ter efeitos mais pronunciados. Contudo, a atividade anti-diabética da espécie parece estar relacionada principalmente à presença ao ACGs e não à LSTs, sendo necessários estudos mais detalhados com ACGs puros para verificar seu uso potencial no tratamento do diabetes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600010203Oliveira, Rejane Barbosa de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Rejane Barbosa de; COSTA, Fernando Batista da. Atividades anti-diabética, anti-inflamatória e toxicologia de Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson - Asteraceae. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60138/tde-04052011-080654/ >.
    • APA

      Oliveira, R. B. de, & Costa, F. B. da. (2011). Atividades anti-diabética, anti-inflamatória e toxicologia de Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson - Asteraceae. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60138/tde-04052011-080654/
    • NLM

      Oliveira RB de, Costa FB da. Atividades anti-diabética, anti-inflamatória e toxicologia de Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson - Asteraceae [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60138/tde-04052011-080654/
    • Vancouver

      Oliveira RB de, Costa FB da. Atividades anti-diabética, anti-inflamatória e toxicologia de Smallanthus sonchifolius (Poepp. & Endl.) H. Robinson - Asteraceae [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60138/tde-04052011-080654/