Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Vida cotidiana de usuários de CAPS: a (in)visibilidade no território (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SALLES, MARIANA MORAES - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENP
  • Subjects: SAÚDE MENTAL; REFORMA DOS SERVIÇOS DE SAÚDE; SERVIÇOS COMUNITÁRIOS DE SAÚDE MENTAL; INCLUSÃO SOCIAL; DESINSTITUCIONALIZAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Durante séculos as pessoas com transtornos mentais sofreram pela exclusão social e espacial. No Brasil, apenas a partir da Reforma Psiquiátrica se iniciaram propostas de inclusão social do doente mental, que passa a ser tratado em serviços substitutivos aos hospitais psiquiátricos. Hoje em dia, o principal equipamento com a missão de articular a atenção em saúde mental na comunidade é o Centro de Atenção Psicossocial CAPS. Com o recente aumento de numero de CAPS no território brasileiro, as práticas de inclusão social têm se desenvolvido e as pessoas com transtornos mentais têm enfrentado o desafio de buscar formas de interação na comunidade em que vivem. Este trabalho investiga os avanços na inclusão social do usuário atendido em CAPS. A finalidade deste estudo foi identificar ações que possibilitem a inclusão social do usuário e colaborar com diretrizes para as políticas públicas de saúde mental. Para atingir esta finalidade os objetivos específicos foram: analisar a concepção de inclusão social expressa na representação social dos usuários de CAPS e pessoas da rede social dos usuários, identificar o cotidiano e a rede social de suporte dos usuários e analisar as estratégias existentes nos CAPS que auxiliam na construção do cotidiano e da inclusão social do usuário. Como referencial teórico de suporte para o desenvolvimento da pesquisa, foi utilizada a teoria sobre cotidiano de Ágnes Heller, que considera que as transformações sociais muitas vezes começam no nívelmicroscópico. Nesta investigação optou-se por utilizar como referência as seguintes categorias analíticas: exclusão/inclusão social, Reabilitação Psicossocial e Representações Sociais. O estudo foi realizado em um CAPS da cidade de São Paulo e os sujeitos desta investigação foram pessoas com transtorno psíquico, usuários do CAPS e pessoas de sua rede social. Para a coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas, e para a apuração dos dados foi utilizada a análise do discurso. A partir desta análise foram identificadas as seguintes categorias empíricas: processo de exclusão/inclusão social, redes sociais e cuidado em saúde mental. Como resultados foram encontradas dificuldades no processo de inclusão social como: a existência de concepções alinhadas ao modelo manicomial, estigma e preconceito, desvantagens de recursos materiais, dificuldade em exercer a cidadania, isolamento social, pouco contato social fora do CAPS, poucas oportunidades no contexto e falta de uma rede de atenção à saúde e rede intersetorial articulada. Os avanços encontrados no processo de inclusão social foram: concepções sobre inclusão social de que todos devem estar integrados na comunidade, experiencias de participação em espaços da cidade, aumento da rede social do usuário, contato com pessoas fora do CAPS, inclusão em grupos religiosos, apoio de associações e ONGs e o CAPS enquanto espaço de acolhimento, inclusão, pertencimento e cuidado à saúde. Percebe-se que o CAPS temfavorecido a inclusão social dos usuários, criando acessos e opções, projetando um novo paradigma em saúde mental no Brasil. Porém, mais do que avanços nas práticas em saúde mental esta pesquisa encontra diversos desafios a serem solucionados. Estes desafios não são postos apenas para o CAPS, mas para a sociedade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200020077T4072
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SALLES, Mariana Moraes; BARROS, Sonia. Vida cotidiana de usuários de CAPS: a (in)visibilidade no território. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17082011-105117/ >.
    • APA

      Salles, M. M., & Barros, S. (2011). Vida cotidiana de usuários de CAPS: a (in)visibilidade no território. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17082011-105117/
    • NLM

      Salles MM, Barros S. Vida cotidiana de usuários de CAPS: a (in)visibilidade no território [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17082011-105117/
    • Vancouver

      Salles MM, Barros S. Vida cotidiana de usuários de CAPS: a (in)visibilidade no território [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-17082011-105117/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: