Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo do padrão da expressão de genes relacionados à resposta terapêutica em crianças portadoras de leucemia linfoide aguda (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTOS, MARIA CRISTINA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: LEUCEMIA; EXPRESSÃO GÊNICA; INFÂNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A leucemia linfoide aguda (LLA) é a neoplasia maligna mais comum da infância, representando 25-30% de todos os cânceres nesta faixa etária, com pico de incidência entre dois e cinco anos. O sucesso terapêutico é um dos maiores avanços na terapia oncológica; chegando a cura em torno de 70-80% dos casos. Avanços no estudo dos mecanismos patológicos, da biologia molecular, a intensificação de tratamento, o surgimento de novas terapêuticas de suporte ao tratamento são alguns dos fatores que contribuíram para essa evolução. Porém ainda ocorre falha de tratamento em 20% dos pacientes. Objetivo: Validar 13 genes mais diferencialmente expressos em amostras consecutivas de pacientes com leucemia linfoide aguda classificados como bons e maus respondedores à terapia de indução, identificados por microarray e analisar sua associação com características clinicas/biológicas e prognóstico. Pacientes e métodos: A expressão relativa do RNAm dos 13 genes (CCNDBP1, CREGI, SERP1, SNFT, TAX1BP1, FUT1, XP07, XPC, BAG4, CSK1B, IGSF4, CYP4A11, CYP11A1) foi realizada por PCR quantitativa em tempo real (RQ-PCR) em 109 amostras consecutivas: 87 LLA-B, 14 LLA-T e 6 próB CD10- tratadas de acordo com o protocolo GBTLI-99. A associação dos valores de expressão dos genes analisados com as características clínicas e biológicas foi realizada pelo teste de Mann-Whitney. A sobrevida livre de eventos aos cinco anos foi analisada por Kaplan-Meier e teste log-rank. Resultados: Foi observada associação significativa entre a contagem de leucócitos inicial>50.000 ‘mm POT. 3’ e maiores níveis de expressão de XPC nos grupos total de pacientes e B CD10+ (p=0,05 e p=0,02, respectivamente), resposta lenta no dia 7 e níveis mais elevados dos genes SNFT (p=0,01 e p=0, 005), FUT1 (p=0, 004 e p=0,02), XP07 (p=0,05 e p=0,05) no grupo total e CD10+ enquanto apenas do gene BAG4 (p=0,04) no grupo B CD10+. Foi observada ainda associaçãoentre status da medula óssea >5% blastos (M2/M3) no dia 28 e níveis elevados dos genes XP07 (p=0,04) no grupo CD10+ e do gene TAX1BP1 (p=0,05) no grupo total. Foi encontrado também presença de altos níveis de doença residual mínima no dia 28 e aumento de expressão do gene CREG1 (p=0,03 grupo total e p=0,01 no grupo CD10+). Além disso, observamos associação entre valores aumentados de expressão dos genes CCNDBP1 (p=0,02), CREG1 (p=0,03), XP07 (p=0,01) e CKS1B (p=0,03) e imunofenótipo B CD10+ e valores menores de expressão do gene SERP1 (p=0, 004) e presença de t(12; 21) no grupo total. Foi observada também associação entre remissão clínica completa e níveis mais elevados de SERPI (p=0,02) e de evento desfavorável (recaída ou morte), com níveis mais elevados de XP07 (p=0,01) e XPC (p=0,02) no grupo de LLA B CD10+. Sobrevida livre de eventos em cinco anos de acordo com os valores de expressão inferior ou superior ao percentil 75 (P75) foi 78,80 versus 95,50 (p= 0,06) para SERP1; 88,70 versus 68,00 (p=0,04) para XP07 e 86,10 versus 72,5 (p=0,05) para XPC no grupo CD10+. Já a sobrevida livre de eventos (SLE) aos cinco anos para o grupo total de pacientes foi de 78,80±3,90%, sendo 89,00±4,60% para o grupo de risco básico e 71,40±5,70% para o grupo classificado como alto risco final, determinado no 28° dia da terapia de indução. Conclusão: Nossos resultados indicam um padrão diferencial no perfil de expressão de genes entre pacientes pediátricos bons e maus respondedores a terapia de indução de LLA e sugerem genes que podem representar papel importante na resposta a terapia de indução e que poderiam constituir-se em alvo terapêutico potencial para pacientes maus respondedores
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.05.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Maria Cristina; SCRIDELI, Carlos Alberto. Estudo do padrão da expressão de genes relacionados à resposta terapêutica em crianças portadoras de leucemia linfoide aguda. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Santos, M. C., & Scrideli, C. A. (2011). Estudo do padrão da expressão de genes relacionados à resposta terapêutica em crianças portadoras de leucemia linfoide aguda. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santos MC, Scrideli CA. Estudo do padrão da expressão de genes relacionados à resposta terapêutica em crianças portadoras de leucemia linfoide aguda. 2011 ;
    • Vancouver

      Santos MC, Scrideli CA. Estudo do padrão da expressão de genes relacionados à resposta terapêutica em crianças portadoras de leucemia linfoide aguda. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: