Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito de diferentes estratégias de codificação dos processadores de fala na voz de crianças usuárias de implante coclear (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: COELHO, ANA CRISTINA DE CASTRO - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAF
  • Subjects: VOZ; IMPLANTE DA CÓCLEA; PERCEPÇÃO AUDITIVA; CRIANÇAS EM IDADE PRÉ-ESCOLAR; VOZ (QUALIDADE)
  • Language: Português
  • Abstract: O implante coclear tem como objetivo promover a percepção auditiva de indivíduos com deficiência auditiva de grau severo e profundo. Seu uso resulta na otimização do desenvolvimento da linguagem, da fala e da produção vocal de seus usuários. Esse dispositivo tem se mostrado uma das tecnologias mais efetivas e promissoras para remediar a perda auditiva, sendo que seus resultados são altamente dependentes da estratégia de codificação selecionada no processador de fala. O objetivo deste trabalho foi comparar as características perceptivas e acústicas da voz de crianças deficientes auditivas usuárias de implante coclear que utilizam as estratégias de codificação de fala Advanced Combination Encoder (ACE) e Fine Structure Processing (FSP), bem como investigar se as vozes dessas crianças se diferenciam das de crianças ouvintes. Crianças de 3 anos a 5 anos e 11 meses de idade foram selecionadas. Foi realizada análise acústica da vogal /a/ por meio do Multi Dimentional Voice Program (MDVP), da fala encadeada e da conversa espontânea por meio do Real Time Pitch (RTP), e análise perceptiva das mesmas emissões por meio de escalas visuais analógicas de parâmetros pré-selecionados. Em comparação com os usuários da estratégia ACE, os usuários da estratégia FSP apresentaram maior valor da frequência fundamental (F0) na vogal sustentada (p=0,004), maior desvio padrão da F0 na vogal sustentada (p=0,008), maior coeficiente de variação da amplitude também na vogal sustentada (p= 0,019), e maior desvio do pitch para o agudo na conversa espontânea (0,011). Em relação ao grupo controle os usuários da estratégia FSP apresentaram, na vogal sustentada, maior valor da F0 (p=0,012), maior desvio padrão da F0 (p=0,000), maior coeficiente de variação da frequência (p=0,039), maior coeficiente de variação da amplitude (p= 0,039), maior desvio de ressonância (p=0,027),maior instabilidade (p=0,001) e maior desvio da loudness para o forte (p=0,029). Apresentaram também na fala encadeada maior média da F0 (p=0,002), maior frequência máxima (p=0,009), maior grau geral do impacto negativo da voz (p=0,003) e maior tensão (p=0,001). Na conversa espontânea apresentaram maior grau geral do impacto negativo da voz (p=0,001), maior tensão (p=0,012), maior desvio do pitch para o agudo (0,000) e maior desvio de ressonância (p=0,010). Em comparação com os usuários da estratégia FSP, os usuários da estratégia ACE apresentaram maior valor do índice de fonação suave (SPI) na vogal sustentada (p=0,013). Em relação ao grupo controle os usuários da estratégia ACE apresentaram maior instabilidade na vogal sustentada (p=0,001), maior extensão da frequência em Hertz (p=0,004) e em semitons (p=0,048) na fala encadeada, maior frequência máxima (p=0,011) também na fala encadeada, maior grau geral do impacto negativo da voz na conversa espontânea (p=0,009) e maior desvio da ressonância na conversa espontânea (p=0,021). A partir dos dados concluiu-se que os usuários da estratégia FSP apresentaram vozes mais agudas e instáveis do que os usuários da estratégia ACE, que apresentaram produção vocal mais suave. Em relação ao grupo controle, os usuários da estratégia ACE apresentaram valor mais elevado do grau geral do impacto negativo da voz, maior grau de desvio da ressonância e maior extensão vocal para o agudo. Os usuários da estratégia FSP apresentaram vozes com maior valor do desvio global do impacto da voz, voz mais aguda, com maior desvio de ressonância, maior grau de tensão, maior desvio da loudness e maior extensão vocal.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.06.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOB11600035828C65e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COELHO, Ana Cristina de Castro; BEVILACQUA, Maria Cecília. Efeito de diferentes estratégias de codificação dos processadores de fala na voz de crianças usuárias de implante coclear. 2011.Universidade de São Paulo, Bauru, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-27092011-103625/publico/AnaCristinaCastroCoelho.pdf >.
    • APA

      Coelho, A. C. de C., & Bevilacqua, M. C. (2011). Efeito de diferentes estratégias de codificação dos processadores de fala na voz de crianças usuárias de implante coclear. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-27092011-103625/publico/AnaCristinaCastroCoelho.pdf
    • NLM

      Coelho AC de C, Bevilacqua MC. Efeito de diferentes estratégias de codificação dos processadores de fala na voz de crianças usuárias de implante coclear [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-27092011-103625/publico/AnaCristinaCastroCoelho.pdf
    • Vancouver

      Coelho AC de C, Bevilacqua MC. Efeito de diferentes estratégias de codificação dos processadores de fala na voz de crianças usuárias de implante coclear [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-27092011-103625/publico/AnaCristinaCastroCoelho.pdf